sicnot

Perfil

País

Plano de Emergência do Alto Minho prolongado por mais 48 horas

O presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil (CDPC), José Maria Costa, anunciou hoje o prolongamento, por mais 48 horas, do Plano de Emergência Distrital (PED) devido à previsão de agravamento das condições climatéricas.

"As condições climatéricas preveem algum agravamento durante a noite e estamos com algumas ocorrências, no distrito que nos merecem a maior preocupação", disse hoje aos jornalistas José Maria Costa, que é também presidente da Câmara de Viana do Castelo, no final de uma reunião de trabalho com a ministra da Administração Interna no Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

Constança Urbano de Sousa admitiu que o Alto Minho está a enfrentar uma situação "bastante grave" e apelou à população para que tenha um "comportamento responsável".

As ignições não vem do nada. Há muitas que ocorrem durante a noite. Neste momento, todos os cuidados são poucos", sustentou.

O PED) foi ativado no Alto Minho na segunda-feira à noite "devido ao número de incêndios, ao esgotar dos meios de combate e às condições meteorológicas".

No final da reunião com a ministra da Administração Interna, o comandante operacional distrital da Proteção Civil, Armando Silva, apontou como pontos mais preocupantes no distrito os fogos em Cabana Maior - Arcos de Valdevez, Vilar de Murteda e Freixieiro de Soutelo - Viana do Castelo

O mesmo responsável realçou o papel desempenhado pela população do distrito, que classificou de "inexcedível", demonstrando que sabe "que não é possível ter um bombeiro para cada casa".

Armando Silva revelou ainda o distrito conta já com o reforço de quatro pelotões de militares, duas máquinas de rastos do Exército, três Grupos de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS) da GNR e grupos da Força Especial de Bombeiros (FEB).

Lusa

  • "Fundo Florestal Permanente não pode servir para financiar a GNR"
    9:41

    País

    O arquiteto paisagista Henrique Pereira dos Santos foi o convidado da Edição da Noite da Sic Notícias, onde falou sobre os incêndios que estão a afetar o país. O arquiteto disse que é "fácil resolver um fogo à nascença" e defendeu que o que não é possível é resolver o problema dos fogos no país com "essa doutrina". Henrique dos Santos lembrou a falta de prevenção das pessoas. Falou ainda no Fundo Florestal Permanente e em como está a ser erradamente aplicado.

  • Prisão preventiva para homicida de Barcelos
    1:43

    País

    O alegado homicida de Barcelos vai ficar em prisão preventiva, por quatro crimes de homicídio. Adelino Briote foi ouvido este sábado de manhã no Tribunal de Braga, depois de na sexta-feira ter alegadamente degolado quatro pessoas na freguesia de Tamel, em Barcelos.

  • Homem suspeito de matar a mulher em Esmoriz

    País

    Um homem é suspeito de ter esfaqueado este sábado mortalmente a mulher em Esmoriz, concelho de Ovar, num contexto de violência doméstica, disse à agência Lusa fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR).

  • Morte de portuguesa no Luxemburgo afinal não aconteceu

    País

    A morte de uma portuguesa em Bettembourg, no sul do Luxemburgo, não terá acontecido. O Jornal do Luxemburgo avançou, esta manhã, que a emigrante portuguesa tinha sido baleada mortamente pelo filho, uma informação entretanto desmentida por outro jornal online. Segundo o Bom Dia Luxemburgo, o que aconteceu foi afinal uma rusga policial.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.