sicnot

Perfil

País

Costa diz que UE "tem que ter noção" que o país precisa de meios reforçados

O primeiro-ministro afirmou esta quarta-feira que a União Europeia "tem que ter noção" que são precisos meios mais reforçados no combate aos incêndios, sublinhando que muitos outros Estados estão na mesma situação de Portugal e não podem libertar recursos.

Na conferência de imprensa que se seguiu à reunião com as autoridades locais da Região Autónoma da Madeira a propósito dos incêndios que assolaram a região nos últimos dias, António Costa foi confrontado com as declarações da ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, que se mostrou hoje insatisfeita com a resposta dos parceiros europeus ao pedido de ajuda de Portugal para fazer face aos muitos incêndios que lavram no país.

"A União Europeia tem que ter noção que, porventura, temos que ter meios mais reforçados do que aqueles que anteriormente existiam", disse o primeiro-ministro.

No entanto, Costa tinha começado por ressalvar que "o mecanismo de emergência europeu está muito saturado pelo facto de muitos países terem os seus próprios meios empenhados no combate aos seus próprios incêndios e portanto não estarem neste momento em condições dos poderem libertar".

"Muitos outros Estados estão infelizmente com a mesma situação. O mecanismo europeu conseguiu mobilizar uma aeronave italiana que virá a Portugal. Felizmente, temos os nossos vizinhos marroquinos que puderam com maior rapidez disponibilizar dois meios", acrescentou ainda.

O primeiro-ministro sublinhou que Portugal tem beneficiado, "com base no acordo transfronteiriço, em particular no distrito de Viana do Castelo de um apoio dos aviões espanhóis".

"Espero que muito brevemente possamos estar em condições de poder libertar os nossos próprios meios para apoiar outros estados",antecipou.

Lusa

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida