sicnot

Perfil

País

Linha da Beira Alta está a funcionar com normalidade

A circulação na linha ferroviária da Beira Alta está a decorrer com normalidade, depois de ter estado interrompida a ligação entre Santa Comba Dão e Carregal do Sal, disse à Lusa fonte da Infraestruturas de Portugal.

Desde quinta-feira que os comboios regionais da linha da Beira Alta têm ficado retidos nas zonas afetadas pelos incêndios, mas fonte da CP - Comboios Portugueses garantiu à Lusa que tem sido feito o transbordo dos passageiros através de autocarros.

Hoje à tarde, começou por estar suspensa a ligação entre Mortágua (Viseu) e Pampilhosa (Aveiro) e, poucos depois de a situação estar normalizada, os incêndios impediram a circulação de comboios entre Santa Comba Dão e Carregal do Sal.

Segundo o gabinete de imprensa da Infraestruturas de Portugal, estes incêndios já foram controlados e "foi restabelecida a circulação de comboios entre Santa Comba Dão e Carregal do Sal".

Na quinta-feira à tarde, a linha ferroviária também foi encerrada no troço entre Santa Comba Dão e Carregal do Sal, devido a um incêndio na localidade de Castelejo, distrito de Viseu.

Os distritos de Viseu e Aveiro têm sido dois dos mais afetados pelos incêndios que fustigam Portugal esta semana.

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.