sicnot

Perfil

País

Linha da Beira Alta volta a estar interrompida, agora no troço Mortágua

A circulação na linha ferroviária da Beira Alta ficou esta sexta-feira novamente interrompida, a partir das 17:40, mas agora entre Mortágua (Viseu) e Pampilhosa (Aveiro), devido à ocorrência de incêndios, disse à agência Lusa fonte da Infraestruturas de Portugal.

Já a circulação no troço entre Carregal do Sal e Mortágua, que estava desde cerca das 14:30 interrompida devido a um incêndio no distrito de Viseu, foi restabelecida cerca das 17:30.

Segundo fonte da CP - Comboios de Portugal, os comboios regionais da linha ferroviária da Beira Alta têm ficado retidos nas zonas afetadas pelos incêndios, pelo que tem sido feito o transbordo dos passageiros através de autocarros.

O incêndio não está a afetar a estação ferroviária da Pampilhosa, porém o percurso da linha ferroviária da Beira Alta não permite chegar até à estação, pelo que a linha ferroviária do Norte não tem sido afetada.

Na quinta-feira à tarde, a linha ferroviária da Beira Alta foi encerrada no troço entre Santa Comba Dão e Carregal do Sal, devido a um incêndio na localidade de Castelejo, distrito de Viseu, tendo sido restabelecida às cerca das 00:30 de hoje.

Os distritos de Viseu e Aveiro têm sido dois dos mais afetados pelos incêndios que fustigam Portugal esta semana.

Lusa

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.