sicnot

Perfil

País

Prisão domiciliária para suspeito de tentar matar ex-namorada à facada em Vizela

Um jovem detido pela Polícia Judiciária (PJ) de Braga por suspeita de ter tentado matar à facada a ex-namorada, em Vizela, vai aguardar julgamento em prisão domiciliária, com pulseira electrónica, informou uma fonte policial esta sexta-feira.

Segundo a fonte, o arguido, de 19 anos, ficará nos próximos dias em prisão preventiva, enquanto são criadas as condições na sua residência para a vigilância eletrónica.

O crime foi registado na quinta-feira, em Vizela, e, de acordo com a PJ, os factos terão tido origem numa discussão entre o agressor e a vítima, no interior da casa desta.

O suspeito, motorista de profissão, acabou por agredir a ex-namorada, de 17 anos, com uma faca na zona do peito.

Após a agressão, o suspeito deslocou-se à GNR, assumindo a autoria dos factos.

Lusa

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Participante no incidente em Charlottesville teme pela vida
    1:43

    Mundo

    Um dos participantes nos incidentes em Charlottesville e membro de um grupo de extrema-direita supremacista teme vir a ser detido ou até morto, pelas declarações que fez durante uma reportagem da Vice News, que se tornou viral nas redes sociais.