sicnot

Perfil

País

Douro com táxi fluvial a partir de setembro

O serviço de táxi fluvial no rio Douro, com "Rabelas" a ligar as ribeiras de Porto e Gaia, vai começar a funcionar até ao início de setembro, garantiu esta sexta-feira a empresa promotora que viu esta semana aprovadas as últimas licenças necessárias.

"Está previsto entre o final de agosto e o início de setembro", disse à Lusa Miguel Alves, coordenador do projeto da empresa The Fladgate Partnership que quer pôr duas embarcações - designadas "Rabelas" - em funcionamento contínuo a ligar as duas margens do Douro em travessias de três minutos.

No início do ano, a empresa esperava ter os barcos a circular ainda antes da Páscoa, mas o processo de licenciamento acabou por demorar, tendo a última licença sido emitida esta semana pela APDL - Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo.

Segundo informação da APDL à Lusa, "neste momento, o processo está concluído por parte da APDL, tendo sido emitido o Título de Utilização de Recursos Hídricos e Licença de Obras a favor da Requerente".

"A atribuição do direito à requerente (The Fladgate Partnership), na sequência de procedimento concursal, foi deliberada pelo Conselho de Administração da APDL em dezembro de 2015", esclareceu.

E acrescentou: "A partir de então, decorreu o processo de licenciamento da construção dos dois cais, estando o prazo entretanto decorrido relacionado com a apresentação dos projetos e Termo de Responsabilidade parte da Requerente e da recolha dos pareceres das entidades externas, tendo o último parecer chegado à APDL há cerca de 10 dias".

De acordo com o coordenador do projeto, a empresa promotora vai agora dar início à construção simultânea dos dois cais de acostagem das embarcações que, do lado do Porto, fica no topo montante do Cais da Estiva, naquele que é um posto de fronteira marítima fora de espaço Schengen.

A APDL assegura, porém, que esta é uma localização "compatível com manutenção das obrigações do espaço Schengen".

A instalação das plataformas de 12 metros nas ribeiras de Porto e Gaia demorará, segundo Miguel Alves, cerca de "duas semanas", após o que começa a navegar a primeira de duas "Rabelas", atualmente ancorada na Douro Marina, na Afurada.

A segunda embarcação, ainda em construção em Setúbal, deverá chegar ao Douro a 15 de setembro, referiu o responsável.

As rabelas, que começaram por se chamar 'vaporettos' e que chegaram a mudar de nome para 'rabeleiros', têm capacidade para 28 passageiros e dois tripulantes, uma cabine interior e motor fora de bordo a gasóleo.

De acordo com informações da empresa em janeiro, as embarcações funcionarão numa "lógica de ida e volta" entre as duas margens, com viagens de 240 metros a durar três minutos e preços a rondar os 2,50 euros por viagem.

Adrian Bridge, diretor-geral da empresa, disse então que "quase todas as infraestruturas de alojamento estão na margem norte e há quase 870 mil pessoas que visitam as caves todos os anos" pelo que com este novo serviço espera captar um pouco mais de 20% desses turistas que mesmo a pé, de táxi, autocarro ou tuk tuk, para visitar a margem sul do Douro "têm sempre que atravessar a ponte" Luiz I.

  • CGD terá de reconhecer imparidades e prepara saída de 2 mil funcionários
    2:45

    Caso CGD

    O novo plano estratégico da Caixa está pronto e foi entregue há duas semanas ao Ministério das Finanças. A SIC sabe que está a ser preparada a saída de 2 mil trabalhadores e que o banco terá de reconhecer imparidades. O Expresso diz que a CGD vai fechar o ano com prejuízos que podem chegar aos 3 mil milhões de euros.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.