sicnot

Perfil

País

Proteção Civil alerta para tempo quente e seco com risco de incêndio

Sergio Azenha

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) alertou hoje para um agravamento significativo, nos próximos dias, das condições meteorológicas associadas ao tempo quente e seco e, consequentemente, dos índices de risco de incêndio.


Num aviso à população, a ANPC refere que estão previstos um aumento da intensidade do vento no litoral oeste e nas terras altas, a diminuição da humidade relativa do ar (para valores inferiores a 30% nas regiões do sul e do interior centro e norte) e a continuação de uma temperatura máxima entre 30 e 35 graus centígrados nas regiões do sul e interior centro.

Está ainda previsto o agravamento das condições meteorológicas a partir de domingo e segunda-feira nas regiões do litoral norte e centro, com um aumento significativo da temperatura para valores de máxima acima de 30 graus na generalidade do território (em especial nas regiões do sul e bacia do rio Tejo, com valores entre 35 e 37 graus), e a diminuição da humidade relativa do ar para valores inferiores a 30%.

Como efeito expectável, Portugal continental terá tempo quente e seco e vento moderado, com a permanência de condições favoráveis à ocorrência e propagação de incêndios florestais.

A ANPC aproveita para recordar que nesta altura do ano, e de acordo com a lei, não é permitido nos espaços rurais realizar queimadas, fogueiras para recreio ou lazer ou confecionar alimentos, sendo também proibido utilizar equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos.

Proibido é igualmente queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes, lançar balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes e fumar ou fazer lume nos espaços florestais e vias que os circundem.

Nos trabalhos agrícolas e florestais, a ANPC recomenda que se mantenham as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras, que se abasteçam as máquinas a frio e em locais com pouca vegetação e que se tenha cuidado com as faíscas durante o seu manuseamento, evitando a sua utilização nos períodos de maior calor.

À população que mora junto a uma área florestal, aconselha que limpe o mato à volta da sua habitação e guarde, num lugar seguro e isolado, lenha, gasóleo e outros produtos inflamáveis.

Lusa

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54