sicnot

Perfil

País

Galiza investiga causa da morte de português após queda de embarcação turística

As autoridades da Galiza estão a investigar as causas da morte de um homem de 48 anos, de Lisboa, que morreu após cair de uma embarcação turística em O Grove, disse à Lusa fonte do Salvamento Marítimo de Madrid.

De acordo com aquela fonte, o alerta às autoridades de Pontevedra foi dado cerca das 23:00 de sábado, dando conta do desaparecimento de "um homem após ter caído ao mar, à entrada do porto de O Grove, quando viajava a bordo de uma embarcação turística que transportava um grupo de cerca de 50 pessoas".

A fonte adiantou serem ainda desconhecidas as causas da morte do português, cujo corpo foi recuperado, no domingo, cerca das 03:15, junto a um molhe do porto de O Grove.

Nas operações de busca estiveram envolvidos mais de 30 operacionais do Salvamento Marítimo da Galiza, da Junta da Galiza, do Serviço de Nadadores-Salvadores, as urgências médicas, da polícia local e da Guardia Civil, apoiados por quatro embarcações e dois helicópteros.

Lusa

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.