sicnot

Perfil

País

Número de crianças com abono de família aumentou entre junho e julho

O número de crianças com direito a abono de família foi de 1.123.034 em julho, o que representa um ligeiro (0,06%) aumento em relação a junho, mas uma quebra mais acentuada quando comparado com o período homólogo.

Segundo os dados mais recentes do Instituto de Segurança Social, no mês de julho registaram-se 1.123.034 crianças com direito a abono de família, mais 714 do que em junho, mas menos 42.669 do que em julho de 2015.

Dentro das 1.123.034 crianças, 552.763 são raparigas e 570.271 são rapazes, sendo que os distritos onde há mais crianças com direito a abono de família são Lisboa (233.076), Porto (227.794) e Braga (107.019).

De acordo com o Gabinete de Estratégia e Planeamento (GEP), o aumento no número de beneficiários nos últimos meses não é consequência do aumento, no primeiro semestre, das prestações e majorações de Abono de Família para Crianças e Jovens em todos os escalões de rendimento.

Os aumentos dos abonos de família e dos abonos de família pré-natal entraram em vigor a 01 de fevereiro, trazendo subidas que variam entre os 2% e os 3,5%.

Nas prestações familiares, que vão pesar mais 0,02% este ano face 2015, o Governo prevê a atualização do abono de família de 3,5% no primeiro escalão, de 2,5% no segundo escalão e de 2% no terceiro escalão.

"Uma alteração desta natureza tem impacto somente no valor atribuído a beneficiários ativos", lê-se na síntese de informação estatística da Segurança Social, da responsabilidade do GEP.

Entre as prestações familiares, os dados da Segurança Social mostram também que no mês de julho houve 82.097 pessoas com direito a bonificação por deficiência, menos 25 do que no mês de junho, mas mais 2.245 do que em igual período do ano passado.

Já em relação ao subsídio por educação especial, houve 5.431 crianças e jovens com direito a esta prestação social, menos 1.181 do que em junho, mas mais 193 do que em julho do ano passado.

Lusa

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.