sicnot

Perfil

País

Receitas da ADSE aumentaram 2,35% no 1.º semestre

A ADSE obteve receitas no valor de 303.156.322 euros no primeiro semestre de 2016, o que representa um crescimento de 2,35% face a 2015, apesar da redução de 1,29% no número de beneficiários titulares do sistema.

De acordo com o relatório da atividade do primeiro semestre deste ano da Direção-Geral de Proteção Social dos Trabalhadores em Funções Públicas (ADSE), as receitas desta estrutura de proteção dos funcionários públicos aumentaram 6,9 milhões de euros relativamente aos valores obtidos no mesmo período de 2015.

Segundo o documento, a que agência Lusa teve acesso, o acréscimo de receitas deve-se ao aumento dos descontos dos beneficiários titulares, que tiveram um aumento de 3,71%, em termos homólogos, o que corresponde a mais 10 milhões de euros.

Este acréscimo é justificado pelo início da reposição salarial na função pública e pela entrega dos descontos dos trabalhadores da Madeira.

As receitas provenientes da contribuição da entidade empregadora caíram 30% (724.722), dado que deixou de ser obrigatória em janeiro de 2015 e, por isso, as contribuições que persistem são relativas a acordos ainda em vigor.

Nos primeiros seis meses deste ano o número de beneficiários titulares era de 836.317, o que corresponde a um decréscimo de 1,29%, menos 10.964 contribuintes que no mesmo semestre do ano passado.

O número de beneficiários titulares da ADSE tem vindo a cair gradualmente desde 2012, ano em que eram 880.896.

No primeiro semestre de 2016, o desconto médio por trabalhador para a ADSE foi de 338 euros, quando a remuneração média mensal foi de 1.381 euros.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.