sicnot

Perfil

País

Madeira transforma património em apartamentos para desalojados dos incêndios

​O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, anunciou hoje que vai transformar um prédio urbano do executivo regional em apartamentos para realojar famílias afetadas pelos incêndios que afetaram o arquipélago na segunda semana de agosto.

Miguel Albuquerque fez este anúncio durante uma visita ao imóvel localizado na Boa Nova, na freguesia de Santa Maria Maior, no Funchal, que será adaptado para dar lugar a seis apartamentos, três de tipologia T0 e três T1.

Na ocasião, Miguel Albuquerque manifestou a sua satisfação pela forma como decorreu a segunda reunião de coordenação entre o Governo da República e o Governo Regional ocorrida na sexta-feira no Funchal.

Na ocasião, foi dado a conhecer que a região precisa de 157 milhões de euros para fazer face às consequências dos incêndios que afetaram a Ponta do Sol, Calheta, Santa Cruz e, particularmente, o Funchal, onde morreram três pessoas.

Nessa reunião, os governos deram também a conhecer que a região já conseguiu financiamento para 62,5 milhões de euros dos 157 milhões que precisa.

"Acho que a reunião correu bem mas ainda há coisas a serem resolvidas", disse, numa alusão à criação de um "pacote de exceção" para "aligeirar procedimentos".

O novo conjunto habitacional, que será lançado em janeiro para estar concluído no verão do próximo ano, representa um investimento do Governo Regional de 180 mil euros.

Lusa

  • Descida da TSU inconstitucional?
    2:37

    TSU

    Especialistas ouvidos pela SIC põem em causa a constitucionalidade da descida da Taxa Social Única dos patrões, como contrapartida pelo aumento do salário mínimo. Como se trata de um imposto pago pelas empresas, só o Parlamento pode decidir uma alteração nas taxas. Neste caso, o Governo decidiu sozinho.

  • Autocarro com seguranças atacado em Braga
    0:42

    Desporto

    Dois autocarros que transportavam elementos de uma empresa de segurança foram atingidos por tiros e pedras depois do jogo entre o Sporting de Braga e o Vitória de Guimarães. O ataque deu-se a poucos quilómetros do Estádio Municipal de Braga. A PSP e a PJ estiveram no local a recolher provas.