sicnot

Perfil

País

Mais de uma centena de bombeiros combatem fogo em Vila Verde

Mais de uma centena de bombeiros combatem o incêndio que lavra na freguesia de Ribeira do Neiva, em Vila Verde, que se mantém com uma frente ativa, refere a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Segundo o 'site' da Proteção Civil, o fogo, que teve início pelas 14:05 de quarta-feira, está com uma frente ativa e mobiliza 105 bombeiros, apoiados por 31 meios terrestres.

Ao início da madrugada o responsável pelo combate às chamas no terreno, Luís Morais, avançava à Lusa que o fogo tinha uma frente ativa de cerca de dois quilómetros, que se estava a aproximar "nas duas extremidades" de zonas habitacionais.

"Começa a haver muita preocupação porque as duas extremidades da frente ativa estão a aproximar-se de habitações. Além disso, o combate está a ser dificultado porque têm havido muitas ocorrências o que dificulta a mobilização de meios", explicou o operacional.

Pelas 06:30, o incêndio em Ribeira do Neiva era a única ocorrência no 'site' da internet da Proteção Civil.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.