sicnot

Perfil

País

Um dos cinco vencedores do Euromilhões registou boletim em Portugal

O primeiro prémio do Euromilhões de ontem, no valor de 39,2 milhões de euros, saiu a cinco apostadores, um dos quais em Portugal, informou a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Pela primeira vez na história do jogo, segundo a Santa Casa da Misericórdia, o prémio saiu a cinco apostadores, um de Portugal, um na Suíça e três no Reino Unido.

O apostador em Portugal contemplado com um prémio de 7,8 milhões de euros registou o boletim no distrito de Viana do Castelo.

Desde 2004, que o Euromilhões já contemplou 61 apostadores portugueses com o primeiro prémio, sendo o prémio desta sexta-feira o terceiro atribuído em 2016.

O maior prémio de sempre atribuído em Portugal foi de 190 milhões de euros entregues a um apostador que registou o boletim em Castelo Branco, em outubro de 2014.

Com o segundo prémio foram apurados nove apostadores, um dos quais em Portugal, que vão receber, cada um, cerca de 153 mil euros.

O terceiro prémio vai ser entregue a 21 apostadores, cinco dos quais em Portugal, que vão receber, cada um, cerca de 21 mil euros.

O quarto prémio vai para 62 apostadores, 11 dos quais em Portugal, que vão receber, cada um, cerca de 3.700 euros.

A combinação vencedora do concurso 71/2016 do Euromilhões hoje sorteada é composta pelos números 08 -- 16 -- 32 -- 40 -- 50 e pelas estrelas 02 e 11.

Lusa

  • "Quem não deve não teme"

    Football Leaks

    O futebolista português Cristiano Ronaldo, questionado sobre a sua alegada fuga ao fisco veiculada pela investigação "Football Leaks", disse que "quem não deve não teme", numa reação difundida esta quinta-feira pela rádio espanhola Onda Cero.

  • Hospitais já registam picos de afluência apesar de casos de gripe serem ainda poucos
    2:13

    País

    A gripe ainda não chegou em força, mas nos últimos dias foram vários os hospitais com grande afluências de doentes, sobretudo idosos e com infeções respiratórias. Em alguns dias desta semana o número de doentes disparou para mais de 600, como disse à SIC o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra.

  • Cerca de 150 civis doentes retirados de Alepo

    Mundo

    Cerca de 150 civis, a maioria doentes ou deficientes, foram retirados na noite de quarta-feira para quinta-feira de um centro de saúde de Aleppo, na parte mais antiga da cidade tomada pelo exército sírio, anunciou a Cruz Vermelha internacional.