sicnot

Perfil

País

Madeira avança com recuperação de 36 casas danificadas pelos incêndios

A secretária Regional da Inclusão e Assuntos Sociais da Madeira afirmou esta terça-feira que estão a ser recuperadas 36 habitações das 203 que ficaram danificadas pelos incêndios que fustigaram a ilha na segunda semana de agosto.

"Ainda muito falta para fazer. Hoje, chegamos às 36 habitações que já estão a ser recuperadas", disse Rubina Leal na Associação de Desenvolvimento de Santo António (ASA), no Funchal, durante a entrega de materiais de reconstrução às pessoas afetadas pelos fogos.

A governante referiu que o levantamento e as vistorias efetuadas apontam para as "203 habitações danificadas" pelos incêndios, acrescentando que "um grande número é irrecuperável e outras são parcialmente recuperáveis".

A responsável insular sublinhou que o objetivo do Governo Regional da Madeira é a "retoma da normalidade e as famílias regresse às habitações", destacando que para o efeito foi "apoio desbloqueado o apoio à ASA, a única instituição com competência na requalificação urbanística".

"O que foi feito foi desbloquear o Fundo de Socorro Social no valor de 163 mi euros e foi pedido um outro reforço", na ordem dos 924 mil euros para realizar "pequenas reparações", explicou.

Rubina Leal vincou que o executivo madeirense pretende, com "a celeridade possível e cumprindo todas as regras de segurança, apoiar as pessoas na reabilitação", atuando "sem grandes burocracias".

A secretária regional indicou que está prevista uma reunião a 14 de setembro com o Secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão Social para "definir a modalidade e os apoios no âmbito do Programa de Financiamento para Acesso à Habitação (Prohabita)".

Os incêndios que fustigaram a Madeira na segunda semana de agosto fizeram três mortos e um ferido grave, centenas de desalojados e deslocados, bem como prejuízos em bens públicos e privados avaliados pelo Governo Regional em 157 milhões de euros.

A Câmara Municipal do Funchal, o concelho mais afetado pelo fogo, que viu aproximadamente 22% da sua área consumida pelas chamas, estimou os danos provocados em 61 milhões de euros.

Nesta altura, também os concelhos da Ponta do Sol e da Calheta, na zona oeste da ilha, tiveram focos de incêndio.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.