sicnot

Perfil

País

Resgatado pescador mordido por tubarão ao largo de Peniche

Um pescador foi esta quarta-feira mordido por um tubarão ao largo de Peniche e foi resgatado para terra de urgência, informou a Marinha.

O alerta foi dado a 150 milhas a oeste de Peniche pela embarcação da qual o pescador é tripulante, dando conta de que o homem de 55 anos, de nacionalidade portuguesa, "teria sido mordido por um tubarão numa perna e se encontrava com hemorragia controlada".

O Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa, em articulação com a Força Aérea Portuguesa e o Instituto Nacional de Emergência Médica - Centro de Orientação de Doentes Urgentes no Mar, iniciou então uma operação de resgate.

Um helicóptero da Força Aérea resgatou o tripulante para a base aérea do Montijo, seguindo daí de ambulância para o Hospital de São José, em Lisboa.

O pescador é tripulante da embarcação "Parma", de nacionalidade espanhola, mas costuma faz escala no Porto de Peniche (distrito de Leiria) para trocar de tripulação, fazer descarga de pescado ou reabastecer.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".