sicnot

Perfil

País

BE defende políticas ativas contra fogos florestais e culpa "legado" do Governo PSD/CDS

O líder da bancada bloquista, Pedro Filipe Soares, defendeu esta quinta-feira políticas ativas de combate aos fogos florestais, lembrando o "legado" do Governo PSD/CDS-PP nesta matéria, em declaração política na comissão permanente do parlamento.

"O país não pode estar continuadamente a saque para, ano após ano, ver a sua riqueza destruída. Há um legado pesado do Governo anterior. O saque que PSD e CDS fazem ao país ainda dura, com destruição da floresta, as escolhas, por exemplo, da eucaliptização do país", disse, referindo-se a opções da ex-ministra da Agricultura e atual presidente do CDS-PP, Assunção Cristas.

Para o deputado do BE, "o legado do PSD deve, e é uma urgência, ser revogado", pois não se pode "deixar que o eucalipto continue a alastrar, com a vontade predadora das [empresas] celuloses", referiu devido à maior combustibilidade daquela espécie.

Pedro Filipe Soares sublinhou que "mais uma vez o Governo anterior pecou por nada fazer" quanto a medidas de prevenção", salientando o abandono das terras e a necessidade de "políticas que podem ser ativas, como o associativismo de proprietários florestais" ou "o cadastro que dê os nomes às terras e diga os proprietários que as abandonaram".

O parlamentar bloquista referiu também que é preciso "melhores políticas de coordenação da proteção civil, na relação local-distrital e distrital-nacional, e, definitivamente acabar com a vergonha que é negócio do combate aos incêndios", citando o "exemplo dos helicópteros Kamov", "mais um legado do Governo PSD/CDS".

"O BE acompanha ideia colocar a Força Aérea à disposição do país para combater os incêndios", sugeriu ainda, depois de dizer que "o ano de 2016 está a ser marcado pelo flagelo dos incêndios" e que Portugal conta já com metade da área ardida na Europa.

"O exemplo da Madeira é porventura, talvez, o mais grave", disse, prestando "reconhecimento pelo esforço dos bombeiros que têm combatido os fogos muitas vezes com forças sobre-humanas" e a "solidariedade às populações".

Para Pedro Filipe Soares, "anos excecionais devem merecer respostas excecionais em apoio a estas populações", sem negligenciar as "alterações climáticas, que ninguém pode negar".

Lusa

  • Quase 200 queixas por dia sobre serviços de saúde em 2017
    1:46

    País

    Foram apresentadas, em 2017, quase 200 queixas por dia sobre o funcionamento dos serviços de saúde públicos e privados. As questões administrativas e os tempos de espera foram as principais razões das mais de 70 mil reclamações recebidas pela Entidade Reguladora da Saúde.

  • Fim de semana com chuva e descida da temperatura

    País

    A chuva regressa hoje a Portugal continental e permanece pelo menos até ao início da semana, prevendo-se ainda uma descida da temperatura máxima entre 04 a 06 graus Celsius, disse à Lusa a meteorologista Cristina Simões.

  • 45 anos de Partido Socialista
    3:31

    País

    O PS completou 45 anos esta quinta-feira. Acaso ou não, a festa aconteceu um dia depois de terem ficado concluídos dois acordos com o PSD que fazem renascer o debate sobre o posicionamento ideológico do partido socialista.

  • Trump convida Putin a visitar EUA

    Mundo

    O Presidente dos EUA, Donald Trump convidou o homólogo russo a visitar a Casa Branca e Vladimir Putin ter-se-á mostrado disponível a visitar o país em breve, segundo a agência de notícia russa RIA Novosti que cita o chefe da diplomacia de Moscovo.

  • Senado aprova à tangente novo diretor da NASA

    Mundo

    O Senado norte-americano aprovou na quinta-feira, à tangente, a nomeação do novo diretor da agência espacial norte-americana, com 50 votos favoráveis contra 49, colocando à frente da NASA um cético das alterações climáticas, adiantou a Efe.

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
    Mudar de Vida

    Mudar de Vida

    5ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    No "Mudar de Vida" desta quinta-feira damos a conhecer mais um caso de quem teve coragem de arriscar e procurar um novo futuro. Susana Moraes é uma economista que decidiu seguir a paixão pela dança. 

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16