sicnot

Perfil

País

BE defende políticas ativas contra fogos florestais e culpa "legado" do Governo PSD/CDS

O líder da bancada bloquista, Pedro Filipe Soares, defendeu esta quinta-feira políticas ativas de combate aos fogos florestais, lembrando o "legado" do Governo PSD/CDS-PP nesta matéria, em declaração política na comissão permanente do parlamento.

"O país não pode estar continuadamente a saque para, ano após ano, ver a sua riqueza destruída. Há um legado pesado do Governo anterior. O saque que PSD e CDS fazem ao país ainda dura, com destruição da floresta, as escolhas, por exemplo, da eucaliptização do país", disse, referindo-se a opções da ex-ministra da Agricultura e atual presidente do CDS-PP, Assunção Cristas.

Para o deputado do BE, "o legado do PSD deve, e é uma urgência, ser revogado", pois não se pode "deixar que o eucalipto continue a alastrar, com a vontade predadora das [empresas] celuloses", referiu devido à maior combustibilidade daquela espécie.

Pedro Filipe Soares sublinhou que "mais uma vez o Governo anterior pecou por nada fazer" quanto a medidas de prevenção", salientando o abandono das terras e a necessidade de "políticas que podem ser ativas, como o associativismo de proprietários florestais" ou "o cadastro que dê os nomes às terras e diga os proprietários que as abandonaram".

O parlamentar bloquista referiu também que é preciso "melhores políticas de coordenação da proteção civil, na relação local-distrital e distrital-nacional, e, definitivamente acabar com a vergonha que é negócio do combate aos incêndios", citando o "exemplo dos helicópteros Kamov", "mais um legado do Governo PSD/CDS".

"O BE acompanha ideia colocar a Força Aérea à disposição do país para combater os incêndios", sugeriu ainda, depois de dizer que "o ano de 2016 está a ser marcado pelo flagelo dos incêndios" e que Portugal conta já com metade da área ardida na Europa.

"O exemplo da Madeira é porventura, talvez, o mais grave", disse, prestando "reconhecimento pelo esforço dos bombeiros que têm combatido os fogos muitas vezes com forças sobre-humanas" e a "solidariedade às populações".

Para Pedro Filipe Soares, "anos excecionais devem merecer respostas excecionais em apoio a estas populações", sem negligenciar as "alterações climáticas, que ninguém pode negar".

Lusa

  • Governo quer aumentar fiscalização a baixas fraudulentas
    1:10

    País

    O Governo quer criar uma bolsa de médicos para fiscalizar quem recebe o subsídio por doença. A intenção foi manifestada à TSF pela secretária de Estado da Segurança Social. Em 2016 foram detetados mais de 56 mil trabalhadores com baixa médica que afinal estavam aptos para trabalhar.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.