sicnot

Perfil

País

CDS e PSD lamentam ausência de Centeno no debate na AR

Os grupos parlamentares do CDS e do PSD criticaram esta quinta-feira que o ministro das Finanças, Mário Centeno, tenha delegado no secretário de Estado Mourinho Félix a participação no debate sobre a CGD na comissão permanente da Assembleia da República.

Primeiro foi o deputado do CDS Nuno Magalhães a puxar o assunto, logo no arranque do debate sobre o banco público, tendo depois Luís Montenegro, deputado do PSD, corroborado a posição manifestada pelo deputado centrista.

Pedro Nuno Santos, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, respondeu em nome do Governo, sublinhando que o que foi solicitado pelo CDS foi a presença do Governo neste debate, e não do ministro, e que tal nunca foi acordado.

"Não foi isso que transmiti na conferência de líderes, nem foi isso que o CDS solicitou. O CDS pediu a presença do Governo. Não há figuras menores no Governo. O Governo decidiu que quem representaria o Governo era o secretário de Estado do Tesouro e das Finanças", destacou.

E acrescentou: "Quem define quem fala pelo Governo, é o Governo".

Lusa

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08