sicnot

Perfil

País

Continuam hospitalizados três militares do curso de Comandos

Três militares do curso de Comandos continuam hospitalizados, estando um deles com prognóstico reservado e os outros dois estáveis, informou esta sexta-feira o Exército.

Numa nota de atualização da situação clínica dos militares do 127.º curso de Comandos, o Exército adianta que o soldado Dylan Araújo da Silva continua internado no Hospital Curry Cabral, em Lisboa, mantendo comprometimento da função hepática e com prognóstico reservado.

Na sequência de um treino dos Comandos, um militar morreu devido a "um golpe de calor" e diversos outros receberam assistência hospitalar, estando ainda internados três militares: no Curry Cabral e dois na Unidade de Tratamentos Intensivos do Hospital das Forças Armadas.

Depois destes incidentes, o ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, anunciou a suspensão dos próximos cursos de Comandos do Exército até ao final do inquérito à morte do militar Hugo Abreu.

Na nota, o Exército refere que permanecem hospitalizados dois militares na Unidade de Tratamentos Intensivos, que se mantêm estáveis, sem agravamento clínico e analítico.

O Exército indica ainda que, nas últimas 24 horas, não houve qualquer internamento e dois militares que estavam internados no Hospital das Forças Armadas receberam alta.

Os incidentes ocorreram ambos na região de Alcochete, no distrito de Setúbal, embora em locais diferentes.

O chefe do Estado-Maior do Exército ordenou um inquérito para apurar as causas em que o "trágico acontecimento ocorreu", tendo a Polícia Judiciária militar tomado conta da ocorrência.

A Procuradoria-Geral da República confirmou à Lusa a existência de um inquérito sobre a morte do militar, "o qual corre termos no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa".

Lusa

  • As zonas de guerra que o fogo deixou
    3:13

    País

    A chuva finalmente ajudou na luta contra as chamas e o que fica agora é um cenário de devastação no norte e centro do país. Morreram 37 pessoas, arderam centenas de casas e empresas e há críticas severas à falta de meios.

  • Visto do céu, Portugal é um país que se vestiu de negro
    3:28
  • Portugueses usam Facebook para marcar protestos contra incêndios

    País

    Os incêndios que têm acontecido este ano estão a causar revolta entre a população. Por essa razão, estão marcadas, através da rede social Facebook, várias manifestações para os próximos dias um pouco por todo o país. Os portugueses exigem a melhoria do sistema, para que as tragédias deste ano não se voltem a repetir.

  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06
  • "Quem está no Governo tem sérias responsabilidades"
    1:07

    Opinião

    Pacheco Pereira aponta falhas do Estado, dos bombeiros e da Proteção Civil como causa dos incêndios que assolaram o país no passado domingo. O comentador da SIC considera que o Governo tem responsabilidade perante o que aconteceu.

  • Presidente das Indústrias de Madeira diz que fogos estão a afetar o setor
    0:39

    País

    A Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário desvaloriza que os industriais do setor possam comprar madeira mais barata, em resultado dos incêndios florestais. Em entrevista na SIC Notícias, o presidente da associação, Vítor Poças, considera que os fogos estão a prejudicar gravemente a indústria.