sicnot

Perfil

País

Ministério garante que não há alunos por colocar

O Ministério da Educação adiantou, num comunicado enviado à SIC, que "não há alunos por colocar" e que "a rede do concelho de Mafra está estabilizada", em resposta às acusações do CDS.

O gabinte de Tiago Brandão Rodrigues diz ainda que uma das escolas do concelho de Mafra, que receberam pedidos de transferência de alunos vindos de um colégio, será intervencionada para trabalhos de melhoria.

No entanto, garante o Ministério, esta e outras escolas "não representam perigo para os alunos que as frequentam", afirmando ainda que teve "reuniões com todos os colégios que solicitaram audiência, bem como com um conjunto alargado de associações de pais".

  • CDS acusa Governo de teimosia sobre contratos de associação
    2:07

    País

    O CDS diz que há vários alunos que ficaram sem escola devido às alterações nos contratos de associação. O partido esteve reunido esta terça-feira de manhã no parlamento com representantes de encarregados de educação e, no final do encontro, a deputada Ana Rita Bessa acusou o governo de ter agido por teimosia.

  • Colégios privados acusam Governo de perseguição
    1:59

    País

    Os cortes nos contratos de associação já levaram ao encerramento de dois colégios só na semana passada. A Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo considera que existe uma perseguição do Ministério da Educação neste conflito com os colégios.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.