sicnot

Perfil

País

Bom tempo regressa no fim de semana

Armando Franca/ AP

O fim de semana vai ser marcado pelo bom tempo, com temperaturas acima dos 30 graus em algumas regiões do país e sem precipitação, adiantou à agência Lusa o meteorologista Bruno Café.

De acordo com o especialista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), para hoje, está previsto céu pouco nublado ou limpo, mas com períodos de maior nebulosidade durante a manhã, que deverão persistir durante a tarde nas regiões do norte e centro, e vento fraco a moderado.

Para o fim de semana, segundo Bruno Café, o cenário também vai ser de céu pouco nublado ou limpo e vento fraco a moderado com mais intensidade durante a tarde na faixa costeira ocidental.

"Hoje, vamos ter uma subida da temperatura máxima no geral da ordem dos 05/06 graus Celsius em relação ao dia de ontem [quinta-feira] e no fim de semana as máximas poderão atingir os 30/32 graus, nomeadamente em Lisboa e Vale do Tejo e no interior do Alentejo", sublinhou.

Bruno Café destacou também que no resto do território as temperaturas máximas vão variar entre os 24 e os 29 graus.

"No que diz respeito às temperaturas mínimas, não haverá grande alteração, apenas uma pequena subida no sábado".

Lusa

  • O tempo para hoje
    0:41

    País

    Céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade até meio da manhã, persistindo durante a tarde no interior da região Norte. Vento em geral fraco (inferior a 20 km/h) do quadrante norte,soprando moderado (20 a 35 km/h) no litoral oeste, em especialdurante a tarde, e nas terras altas. Neblina ou nevoeiro matinal. Subida da temperatura máxima, em especial no interior.

  • Hospitais vão ser penalizados se não cumprirem tempos de espera
    2:37

    País

    O Ministério da Saúde vai penalizar os hospitais que não cumprem os tempos de espera nas urgências e que tenham taxas elevadas de cesarianas. O novo modelo de financiamento prevê ainda linhas de financiamento próprio para a obesidade e rastreios do cancro do cólon e do colo do útero.

  • Assédio, até onde vai a tolerância?
    35:26