sicnot

Perfil

País

Vinhos da costa alentejana envelhecidos no fundo do mar

Mergulhadas a vários metros de profundidade, 700 garrafas de vinho da costa alentejana vão envelhecer submersas no mar, em Sines, para serem oferecidas aos capitães dos veleiros que participam na regata Tall Ships 2017.

As primeiras garrafas de vinho foram hoje mergulhadas no fundo do mar, em Sines, no distrito de Setúbal, a cerca de seis metros de profundidade, onde vão repousar durante alguns meses.

Agrupadas em conjuntos de 50 e posicionadas verticalmente em grades metálicas, construídas propositadamente por formandos do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), as garrafas vão ser colocadas em diferentes locais, na costa de Sines e a diferentes profundidades, com a ajuda de mergulhadores.

Nos próximos dias, serão colocadas as restantes garrafas, a cerca de 10 e a 17 metros de profundidade, para testar o resultado na qualidade dos vinhos sob diferentes condições.

"A ideia é testar as várias profundidades, porque a luminosidade é diferente, a pressão da água é diferente e a temperatura também varia um bocadinho e, com estas três profundidades, verificar qual é que se adequa melhor ao estágio", explicou o presidente da Associação de Produtores de Vinho da Costa Alentejana, José Mota Capitão.

A expectativa é a de que "os vinhos conservem melhor", tendo em conta que as condições, como a temperatura, são mais estáveis, oscilando menos ao longo do ano, o que poderá levar a que esta passe a ser "uma solução em termos de estágio de vinhos".

Sendo esta a primeira experiência do género em Sines, vão ser retiradas amostras "todos os meses" para "fazer provas organolépticas e químicas", de modo a verificar a "evolução no vinho", originário de sete produtores da região, sendo dois brancos e cinco tintos.

"Nós não temos ainda muita experiência de como é estagiar vinho na água do mar, foi feita uma experiência no Douro, que pelo que se sabe não correu muito bem, na medida em que o Douro tem muita corrente, foi feita também uma no Alqueva que acho que já correu melhor, e nós vamos iniciar este projeto de por vinho no mar de Sines", acrescentou José Mota Capitão.

A ideia surgiu "há cerca de dois anos", partindo da intenção de "oferecer aos capitães dos veleiros que participam na regata Tall Ships 2017 algo que fosse um produto da região", revelou, em declarações à Lusa o presidente do município, Nuno Mascarenhas.

A regata RDV Tall Ships 2017 escala em Sines entre 28 de abril a 01 de maio de 2017, na frente marítima e terminais portuários da cidade, com uma previsão de participação de 25 grandes veleiros, envolvendo mil tripulantes de 20 países.

Com a perspetiva de que o envelhecimento de vinhos no fundo do mar, em Sines, passe a ser uma prática "com continuidade no futuro", a iniciativa pretende também promover simultaneamente os vinhos da região e Sines enquanto destino turístico.

Promovida pelo município, a iniciativa contou com o apoio do IEFP, da Administração Portuária de Sines (APS), da Associação de Produtores de Vinho da Costa Alentejana e da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo.

Lusa

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • ERSE concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões euros a mais à EDP
    0:53

    País

    José Gomes Ferreira afirmou esta sexta-feira que a ERSE -Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões de euros a mais do que o necessário à EDP. Contratos que foram postos em prática em 2007 por Manuel Pinho, na altura ministro da Economia.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59