sicnot

Perfil

País

PJ detém suspeita de tráfico humano em Setúbal

A Polícia Judiciária de Setúbal anunciou esta quarta-feira a detenção de uma mulher, de 40 anos, suspeita da prática dos crimes de "sequestro, escravidão e tráfico de pessoas".

Segundo um comunicado da PJ, a detenção da mulher ocorreu na sequência de uma investigação que já tinha levado à detenção de outros três coarguidos no passado mês de julho.

De acordo com a PJ, desde há três anos que os detidos abordavam potenciais vítimas, indigentes e sem-abrigo da cidade de Setúbal, usando da força física ou aliciando-as com falsas promessas de trabalho, alimentação e habitação.

As vítimas eram depois transportadas para residências dos arguidos, em Setúbal, ou para a zona da Lourinhã, onde eram obrigadas a efetuar diversas tarefas sem qualquer remuneração, além de serem agredidas fisicamente e ameaçadas de morte caso tentassem fugir ou recusassem trabalhar.

As pessoas escravizadas eram permanentemente vigiadas e estavam impossibilitadas de contactar com alguém que as pudesse ajudar.

A mulher agora detida deverá ser hoje presente às autoridades judiciárias para aplicação das medidas de coação.

Lusa

  • Incêndios causaram 76 feridos no espaço de uma semana
    0:34

    País

    No espaço de uma semana, 76 pessoas ficaram feridas, incluindo seis com gravidade, durante os incêndios florestais. Na conferência de imprensa desta tarde, a Proteção Civil explicou que há cinco planos municipais de emergência ativos por causa das chamas.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.