sicnot

Perfil

País

Catarina Martins na rentrée do partido alemão Die Linke

© Reuters

A coordenadora do BE, Catarina Martins, participa esta sexta-feira, em Berlim, na rentrée do Die Linke, partido alemão de esquerda, num painel onde vai estar com o eurodeputado francês e líder da Frente de Esquerda francesa, Jean-Luc Mélenchon.

Fonte oficial do BE adiantou à agência Lusa que Catarina Martins vai estar presente na rentrée do partido alemão de esquerda que "obteve 15,6% nas recentes eleições em Berlim e que poderá determinar uma solução governativa à esquerda na região".

No painel da coordenadora bloquista estará também o líder da esquerda radical francesa, Jean-Luc Mélenchon, e o alemão Oskar Lafontaine.

"Nos últimos anos, ao mesmo tempo que assistíamos ao reforço do poder decisório da Alemanha, vimos sempre na esquerda alemã um aliado na defesa da soberania dos países periféricos e pela reestruturação das suas dívidas", refere a mesma fonte.

No centro da intervenção de Catarina Martins "estará o percurso da esquerda que, nos vários países, sabe que a União Europeia vive em risco de desintegração e que a Europa só terá condições de desenvolvimento e paz se for um espaço de convergência".

"À margem do debate sobre os caminhos da esquerda, será abordada a necessidade de, no plano imediato, a esquerda alemã e europeia ser aliada na recusa da chantagem que a Comissão Europeia impõe sobre as escolhas orçamentais em Portugal", explicou ainda.

Lusa

  • Novo regime dos recibos verdes "acaba com as injustiças dos escalões"
    1:10
  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.