sicnot

Perfil

País

Catarina Martins na rentrée do partido alemão Die Linke

© Reuters

A coordenadora do BE, Catarina Martins, participa esta sexta-feira, em Berlim, na rentrée do Die Linke, partido alemão de esquerda, num painel onde vai estar com o eurodeputado francês e líder da Frente de Esquerda francesa, Jean-Luc Mélenchon.

Fonte oficial do BE adiantou à agência Lusa que Catarina Martins vai estar presente na rentrée do partido alemão de esquerda que "obteve 15,6% nas recentes eleições em Berlim e que poderá determinar uma solução governativa à esquerda na região".

No painel da coordenadora bloquista estará também o líder da esquerda radical francesa, Jean-Luc Mélenchon, e o alemão Oskar Lafontaine.

"Nos últimos anos, ao mesmo tempo que assistíamos ao reforço do poder decisório da Alemanha, vimos sempre na esquerda alemã um aliado na defesa da soberania dos países periféricos e pela reestruturação das suas dívidas", refere a mesma fonte.

No centro da intervenção de Catarina Martins "estará o percurso da esquerda que, nos vários países, sabe que a União Europeia vive em risco de desintegração e que a Europa só terá condições de desenvolvimento e paz se for um espaço de convergência".

"À margem do debate sobre os caminhos da esquerda, será abordada a necessidade de, no plano imediato, a esquerda alemã e europeia ser aliada na recusa da chantagem que a Comissão Europeia impõe sobre as escolhas orçamentais em Portugal", explicou ainda.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.