sicnot

Perfil

País

Marés vivas fazem dois mortos na praia da Maiata, na Madeira

Duas pessoas, um turista francês e um madeirense, morreram esta sexta-feira nas águas da praia da Maiata, no Porto da Cruz, no concelho de Machico, devido à maré viva que ali se fazia sentir no momento e que os impossibilitou de regressarem à terra, disse o comandante da Capitania do Funchal, Félix Marques.

O turista, de 47 anos de idade, entrou no mar e, ao manifestar sinais de que estava em apuros, outros dois banhistas atiraram-se à àgua com o objetivo de o socorrerem mas acabaram também por ficar em dificuldades.

Nessa altura, segundo o comandante Félix Marques, saiu, então, em socorro um surfista que conseguiu transportar para terra o turista francês mas já sem sinais vitais e um outro banhista com vida.

O terceiro, entretanto, ficou desaparecido mas acabou por ser encontrado pela embarcação da Capitania, também sem vida.

"Apesar das manobras de reanimação não foi possível salvar os banhistas", disse.

A outra vítima mortal tinha 42 anos e era natural de Santa Cruz.

No incidente, estiveram também envolvidos os Bombeiros Municipais de Machico e uma embarcação do SANAS - Associação Madeirense de Socorro a Náufragos, tendo o alerta sido dado por volta das 15:00 horas e os corpos sido transportados para a marina da Quinta do Lorde e as autoridades tomaram conta da ocorrência.

Lusa

  • Incêndios causaram 76 feridos no espaço de uma semana
    0:34

    País

    No espaço de uma semana, 76 pessoas ficaram feridas, incluindo seis com gravidade, durante os incêndios florestais. Na conferência de imprensa desta tarde, a Proteção Civil explicou que há cinco planos municipais de emergência ativos por causa das chamas.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.