sicnot

Perfil

País

O tempo para hoje

O tempo para hoje

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje no continente céu pouco nublado, apresentando-se geralmente muito nublado no litoral norte e centro até ao início da tarde, com possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca ou chuvisco no Minho, vento em geral fraco do quadrante norte, tornando-se gradualmente moderado no litoral oeste e nas terras altas, em especial a partir da tarde.

A previsão aponta ainda para possibilidade de ocorrência de neblina ou nevoeiro matinal no litoral norte e centro, pequena subida da temperatura mínima e da máxima na região sul.

Na Madeira prevê-se céu em geral pouco nublado, aumentando gradualmente de nebulosidade, em especial nas vertentes norte e terras altas da ilha e vento em geral fraco de nordeste, tornando-se moderado a partir da tarde.

Nos Açores prevê-se períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto, períodos de chuva a partir da noite e vento bonançoso.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão variar entre 14 e 27 graus Celsius, no Porto entre 10 e 21, em Vila Real e Viseu entre 10 e 25, em Bragança entre 08 e 25, na Guarda entre 10 e 21, em Castelo Branco entre 12 e 29, em Coimbra entre 09 e 25, em Santarém entre 12 e 30, em Évora entre 13 e 29, em Beja entre 13 e 30, em Faro entre 18 e 30, no Funchal entre 20 e 26, em Ponta Delgada e na Horta entre 16 e 24 e em Santa Cruz das Flores entre 15 e 24.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.