sicnot

Perfil

País

A entrevista a Assunção Cristas

Entrevista completa

A entrevista a Assunção Cristas

Assunção Cristas diz que o CDS-PP vê o exercício orçamental como um exercício de escolhas e assume que os centristas seguiriam opções diferentes das dos socialistas. A presidente do CDS-PP critica o primeiro-ministro pelo fraco crescimento económico e diz que António Costa deveria assumir os erros que cometeu. A dirigente centrista foi a terceira líder partidária a ser entrevistada no Jornal da Noite, depois de Pedro Passos Coelho e Catarina Martins. No próximo dia 25 é a vez do secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa.

O que disse Assunção Cristas:

Orçamento do Estado 2017

"No CDS olhamos para este exercício orçamental como um exercício de escolhas"
"Na nossa perspetiva as escolhas seriam outras"
"Não nos foi dito nada de muito substancial, seria um caminho muito continuado em relação a 2016"
"Estamos a aguardar para saber na sexta-feira o que o Orçamento nos traz"
"Falta dinheiro que vem do crescimento económico, ficaria bem ao primeiro-ministro assumir que errou"
"Esses impostos são aqueles que tocam em todas as pessoas de forma igual, sem saber se têm mais ou menos dinheiro"
"O gasóleo e a gasoina afetam diretamente a classe média"
"A dívida do Serviço Nacional de Saúde é o dobro de há um ano"
"A tendência de diminuição da dívida que vinha a acontecer inverteu-se"

O que faria diferente deste Governo?

"O que estava no programa da coligação era a rersão da austeridade"
"O que era importante na nossa perspetiva era manter incentivos ao investimento"

Conta com a aprovação do Orçamento do Estado?

"Não tenho dúvida alguma sobre a aprovação deste Orçamento"
"O que vemos parece uma peça encenada, não sabemos se estão de acordo ou combinaram estar em desacordo"
"Todos são responsáveis pelo Orçamento que vier a ser aprovado"

Casamento PSD-CD?

"Há obviamente espaço para apresentar propostas em conjunto com o PSD"
"Não achamos que faça sentido dizer só que está errado, faz sentido apresentarmos propostas"

Propostas do CDS para o Orçamento do Estado

"Estaremos ativamente procurando pontos onde as pessoas não percebem porque os partidos não se entendem"
"Há muita gente na área do Centro que fica perplexa com esta radicalização à Esquerda"
"Vemos quemempre se arrogou como defensor dos serviços públicos estar calado por falta de dinheiro"

Candidatura à Câmara de Lisboa

"Candidato-me por achar que Lisboa merece ter um projeto diferente do que existe agora"
"A primeira preocupação do CDS é ter um projeto à altura das necessidades dos lisboetas"
"O meu gosto pela Câmara de Lisboa é antigo e já tinha falado com Paulo Portas sobre isso"
"Naturalmente conversei com Paulo Portas como conversei com os militantes"
"Conversei com o PSD antes da decisão ser tornada pública"
"Já há muito tempo que não nos candidatamos sozinhos em Lisboa e era importante"
"Conversei com o professor Carmona Rodrigues várias vezes como tenho falado com outras pessoas"
"O apoio de Carmona Rodrigues é relevante e o CDS está aberto a outros apoios da sociedade civil"
"O que me mobiliza é um projeto que seja o contraponto do projeto de Fernando Medina"
"Muito do que defendemos a nível nacional tem em Lisboa um espaço para ser concretizado"

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.