sicnot

Perfil

País

Alerta do tiroteio em Aguiar da Beira foi dado por GNR baleado

Alerta do tiroteio em Aguiar da Beira foi dado por GNR baleado

O alerta do tiroteio em Aguiar da Beira foi dado pelo militar baleado, que sobreviveu. Apesar do ferimento na cabeça, António Ferreira recuperou a consciência e conseguiu pedir ajuda numa casa próxima. Até aí, a GNR nunca percebeu que os seus homens estavam em perigo.

  • Onde anda Pedro João Dias?
    1:04

    País

    A GNR acredita que o suspeito dos crimes de Aguiar da Beira está a receber ajuda de familiares e amigos, podendo estar escondido na região de São Pedro do Sul. A Polícia Judiciária chegou mesmo a avisar a Guardia Civil para a possibilidade do suspeito da morte de duas pessoas, incluindo um militar da GNR, ter fugido em direção a Salamanca. Os espanhóis fazem patrulhas em conjunto com a GNR, na zona da fronteira. As autoridades espanholas não confirmam a presença do fugitivo na zona de Salamanca, como foi noticiado pela imprensa.Por todo o país tem sido relatados avistamentos o que tem dificultado a missão das forças policiais.

  • Suspeito dos crimes em Aguiar da Beira não chegou a estar cercado
    2:03

    País

    As autoridades não chegaram a cercar o autor dos crimes de Aguiar da Beira. Durante dois dias foi montada uma grande operação de caça ao homem mas os moradores de umas das aldeias, que chegou a estar sob recolher obrigatório, contam que o suspeito teve tempo suficiente para abandonar o local antes da chegada da GNR.

  • Autoridades espanholas sem certezas de que suspeito tenha fugido para Salamanca
    2:23

    País

    A Polícia Judiciária pediu a colaboração de Espanha para as operações de busca e vigilância na caça ao presumível homicida de Aguiar da Beira. Existem pistas que indicam que o suspeito possa ter atravessado a fronteira, mas as autoridades espanholas garantem que não há nenhuma certeza de que o suspeito tenha fugido para Salamanca. O jornalista da SIC, João Faiões, esteve esta manhã no comando da Guardia Civil da cidade espanhola.

  • Espanha colabora nas buscas para localizar suspeito dos crimes em Aguiar da Beira
    1:13

    País

    A Polícia Judiciária pediu a colaboração de Espanha para as operações de busca e vigilância na caça ao presumível homicida de Aguiar da Beira. Existem pistas de que o suspeito possa ter atravessado a fronteira. A Guardia Civil espanhola está atenta sobretudo às regiões de Salamanca e também de Burgos, como nos contou ao final da noite de ontem o repórter da SIC, João Faiões.

  • Carlos César admite diálogo "mais fácil" com PSD de Rio
    1:36

    País

    O presidente e líder parlamentar do PSD diz que o partido não precisa de novos aliados, mas acredita que vai ser mais fácil dialogar com o PSD liderado por Rui Rio, Carlos César visitou esta segunda-feira as regiões afetadas pelos incêndios do ano passado, no primeiro dia das jornadas parlamentares dos socialistas.

  • Benfica é o único clube português na lista dos mais ricos
    1:34
  • Papa pede perdão a vítimas de abusos por ter usado expressão "menos feliz"
    1:21

    Mundo

    No final da visita à América Latina, já no avião de regresso a Roma, o Papa Francisco pediu desculpa às vítimas de abusos sexuais no Chile. O líder da Igreja católica considerou que utilzou uma expressão menos "feliz" quando saiu em defesa do bispo Juan Barros, exigindo "provas" a quem o acusa de não ter agido.

  • Os três pontos de Ronaldo
    1:16
  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC