sicnot

Perfil

País

Ex-ministro do Ambiente Moreira da Silva nomeado para cargo da OCDE

(Arquivo)

ANT\303\223NIO COTRIM

O ex-ministro do Ambiente de Portugal, Jorge Moreira da Silva, foi nomeado diretor-geral de Desenvolvimento e Cooperação da OCDE e assim deixará os cargos políticos que ocupa em Portugal.

O Expresso refere ainda que Moreira da Silva - até agora primeiro vice-presidente de Passos Coelho e deputado social-democrata na Assembleia da República - vai fixar residência em Paris e que a nomeação para diretor-geral da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico) foi decidida há duas semanas.

Apesar de a candidatura do social-democrata ao cargo da OCDE ter sido individual, a mesma contou com o apoio do ministro dos Negócios Estrangeiros e com as diligências do embaixador Paulo Vizeu Pinheiro, representante de Portugal na organização, indica o semanário.

Em declarações ao Expresso, Moreira da Silva referiu que o processo de seleção foi "longo, exigente e muito competitivo" e que está muito "satisfeito com o resultado e com a possibilidade de voltar a participar ativamente, a nível internacional, nas políticas de desenvolvimento e cooperação, proteção ambiental e combate à pobreza".

O cardo de diretor-geral de Desenvolvimento e Cooperação é o nível de direção mais elevado da OCDE e reporta diretamente ao secretário-geral da organização.

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15