sicnot

Perfil

País

Ex-ministro do Ambiente Moreira da Silva nomeado para cargo da OCDE

(Arquivo)

ANT\303\223NIO COTRIM

O ex-ministro do Ambiente de Portugal, Jorge Moreira da Silva, foi nomeado diretor-geral de Desenvolvimento e Cooperação da OCDE e assim deixará os cargos políticos que ocupa em Portugal.

O Expresso refere ainda que Moreira da Silva - até agora primeiro vice-presidente de Passos Coelho e deputado social-democrata na Assembleia da República - vai fixar residência em Paris e que a nomeação para diretor-geral da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico) foi decidida há duas semanas.

Apesar de a candidatura do social-democrata ao cargo da OCDE ter sido individual, a mesma contou com o apoio do ministro dos Negócios Estrangeiros e com as diligências do embaixador Paulo Vizeu Pinheiro, representante de Portugal na organização, indica o semanário.

Em declarações ao Expresso, Moreira da Silva referiu que o processo de seleção foi "longo, exigente e muito competitivo" e que está muito "satisfeito com o resultado e com a possibilidade de voltar a participar ativamente, a nível internacional, nas políticas de desenvolvimento e cooperação, proteção ambiental e combate à pobreza".

O cardo de diretor-geral de Desenvolvimento e Cooperação é o nível de direção mais elevado da OCDE e reporta diretamente ao secretário-geral da organização.

Lusa

  • Marcelo Rebelo de Sousa avisou que depois das autárquicas viria um novo ciclo. A lógica levou-nos a assumir que estava a falar do PSD, mas hoje, olhando para a situação política, devemos também incluir nessa previsão a “geringonça” e os seus equilíbrios. Não acredito que as coisas mudem até às legislativas, mas as contas só se fazem depois dos votos das autárquicas. Até lá, o tom de voz das esquerdas vai engrossar.

    Bernardo Ferrão

  • Milhares na cidade da justiça de Barcelona
    1:44
  • Detido 5º suspeito do atentado de Barcelona

    Mundo

    As autoridades espanholas detiveram hoje na região de Valência um cidadão marroquino de 24 anos, residente em Espanha, por alegada colaboração com o grupo islâmico responsável "pelos atentados terroristas" em Barcelona, em agosto.

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Presidente das Filipinas pede que matem o filho se estiver envolvido nas drogas

    Mundo

    O Presidente das Filipinas pediu que matassem o seu filho se as acusações de que traficava droga fossem provadas. Rodrigo Duterte destacou ainda que, caso fosse verdade, iria proteger as autoridades que executassem Paolo Duterte. Em causa está a acusação de que o filho do Presidente filipino faria parte da máfia chinesa, que contrabandeia drogas, vindas da China para dentro do país.

    SIC

  • Espanhola tenta provar há sete anos que está viva

    Mundo

    Uma mulher de 53 anos está há sete anos a tentar provar que está viva. Segundo o Estado espanhol, Juana Escudero Lezcano morreu a 13 de maio de 2010, mas na realidade quem morreu foi uma mulher com o mesmo nome e data de nascimento.

    SIC