sicnot

Perfil

País

Vasco Cordeiro, o delfim de Carlos César que renovou a maioria absoluta para o PS

M\303\201RIO CRUZ

O líder do PS/Açores, Vasco Cordeiro, que deverá ser nomeado presidente do Governo Regional na sequência da vitória socialista deste domingo nas eleições regionais, chegou a presidente do executivo há quatro anos pela mão do seu antecessor, Carlos César.

Considerado um delfim de Carlos César, hoje presidente do PS, presidente honorário do PS/Açores e líder do Grupo Parlamentar do partido na Assembleia da República, muitos vaticinaram que Vasco Cordeiro, presidente do executivo regional, não conseguiria sair da sua sombra.

Mas quatro anos volvidos, não só "ganhou asas", como manteve a maioria absoluta para o PS, embora com menor votação, depois de um mandato que se revelou uma prova dura.

A crise no setor do leite, a redução do contingente militar dos Estados Unidos da América na base das Lajes, na ilha Terceira, o desemprego ou a saúde foram áreas particularmente sensíveis nesta legislatura às quais se somaram as medidas de austeridade nacionais, questões que se revelaram um teste à sua liderança.

Os seus colaboradores mais diretos no Palácio de Santana, a sede da presidência do Governo Regional, para onde Vasco Cordeiro vai e sai sempre no seu carro particular, dizem que o chefe do executivo tem uma grande capacidade de trabalho.

"Chega cedo e sai tarde, nunca antes das 20:00", disse à Lusa um dos seus colaboradores.

De acordo com a biografia disponível no sítio na Internet do PS/Açores, Vasco Cordeiro, de 43 anos, é natural de Covoada, freguesia rural do concelho de Ponta Delgada, ilha de São Miguel, onde nasceu no seio de uma família de lavradores. Fez Direito em Coimbra, tendo exercido a advocacia entre 1995 e 2003.

Em 1996, quando o PS/Açores, liderado por Carlos César, tira do poder o PSD, pondo fim a 20 anos de governação social-democrata no arquipélago, Vasco Cordeiro é eleito deputado para o parlamento regional.

Quatro anos volvidos, é reeleito, chegando a assumir a liderança da bancada parlamentar socialista na Assembleia Legislativa.

O segundo mandato como deputado é interrompido com a sua nomeação para secretário regional da Agricultura e Pescas, lugar que ocupou entre 2003 e 2004.

Em 2004, quando o PS alcança o melhor resultado em eleições legislativas regionais, Vasco Cordeiro assume a pasta de secretário regional da Presidência e, em 2008, Carlos César entrega-lhe a pasta da Economia, que deixou em abril 2012, a seu pedido, para preparar a candidatura a presidente do Governo Regional.

Nesse ano, o PS ganha de novo as eleições e Vasco Cordeiro assume pela primeira vez a presidência do executivo regional.

No percurso político de Vasco Cordeiro, casado com uma chefe de cabine da transportadora aérea açoriana, SATA, e com dois filhos, estão também passagens pelo Poder Local, tendo sido eleito para a Assembleia de Freguesia da Covoada em 1997, 2001 e 2005, e membro da Assembleia Municipal de Ponta Delgada.

Vasco Cordeiro foi, ainda, líder da JS/Açores e chegou à liderança do PS/Açores em janeiro de 2013, tendo sido reeleito este ano.

Lusa

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Secretário da Segurança Interna dos EUA desmente Donald Trump

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira que os esforços do seu Governo para expulsar alguns imigrantes ilegais dos Estados Unidos "são uma operação militar", afirmação contrariada pelo seu secretário da Segurança Nacional no México.