sicnot

Perfil

País

PSP apreende 41 peças de marfim, três de tartaruga e dois dentes de hipopótamo

(Arquivo)

© Thomas Mukoya / Reuters

A PSP de Lisboa aprendeu esta terça-feira 41 peças de marfim de elefante, três peças de tartaruga e dois dentes de hipopótamo durante uma ação dirigida ao comércio de marfim e outras substâncias animais em zonas comerciais de Lisboa.

Em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP, através da Brigada de Proteção Ambiental (BRIPA) e com a colaboração do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), anunciou que tem vindo a realizar um conjunto de ações de fiscalização direcionadas para a proteção ambiental.

Na manhã desta terça-feira realizaram-se ações de fiscalização, em vários pontos da área de atuação do Comando Metropolitano de Lisboa, das quais resultou a apreensão destas peças.

A PSP detetou ainda quatro infrações ambientais muito graves, relativas às condições de organização, manutenção e atualização do Registo Nacional CITES e falta de Certificados CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Fauna e da Flora Selvagem Ameaçadas de Extinção), sendo que o montante mínimo total das coimas ascende a 40.000 euros.

Lusa

  • Portugal vai fechar fronteiras durante a visita do Papa

    País

    O Conselho de Ministros aprovou hoje a reposição temporária do controlo de fronteiras durante a visita do papa Francisco em maio a Fátima. A reposição do controlo de fronteiras decorrerá entre 00:00 de 10 de maio e as 00:00 de 14 de maio.

  • "Civis devem ser prioridade absoluta no Iraque", diz Guterres

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, chegou hoje ao Iraque para abordar a situação da ajuda humanitária, e pediu que a proteção dos civis seja a "prioridade absoluta" à medida que as forças iraquianas batalham para retomar Mossul.

  • Fomos conhecer o novo Samsung S8
    1:42
  • E depois do Brexit?
    3:42
  • Britânicos a viver no Algarve falam em desilusão
    2:32

    Brexit

    Para muitos dos britânicos que vivem no Algarve, o Brexit é a confirmação de que o resultado surpreendente do referendo não tem retorno. Certificados de residência e até a dupla nacionalidade são questões que a partir de agora passam a estar em cima da mesa.