sicnot

Perfil

País

Portugueses são dos europeus que menos fazem voluntariado

(Arquivo)

SIC

Os portugueses são dos europeus que menos fazem voluntariado e, em 2012, eram um milhão, ou seja, 12% da população com mais de 15 anos tinha participado em trabalho voluntário, pelo menos uma vez, revela o INE.

O Inquérito Piloto ao Trabalho Voluntário 2012 integra a segunda edição da Conta Satélite da economia social, foi elaborada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e divulgada no Dia Internacional da Solidariedade Humana, que hoje se assinala.

De acordo com os resultados do inquérito, cerca de 11,5% da população residente com 15 ou mais anos tinha participado em, pelo menos, uma atividade formal ou informal de trabalho voluntário, representando 1,040 milhões de voluntários.

Com base no Inquérito Especial do Eurobarómetro para 2011, o INE salienta que, as taxas de voluntariado mais elevadas registam-se no norte da Europa, principalmente na Holanda, com 57% da população residente com 15 e mais anos a afirmar fazer voluntariado.

Ao contrário, os países da antiga Europa de Leste foram aqueles onde se observaram as taxas de voluntariado mais reduzidas.

"Portugal surgia em antepenúltimo lugar, relativamente distante da média da União Europeia (24%)", e somente a Bulgária e a Polónia tinham valores mais baixos de participação em ações de voluntariado, segundo a informação divulgada.

A posição portuguesa é explicada, "em parte, pela cultura de participação em atividades de trabalho voluntário e pelas condições socioeconómicas do país, observando-se alguma correlação entre o grau de desenvolvimento económico e a taxa de voluntariado dos países", segundo o INE.

Em 2012, "terão sido dedicadas 368,2 milhões de horas a trabalho voluntário" em Portugal e, tendo como referência o total de horas trabalhadas das Contas Nacionais portuguesas, concluiu-se que as horas dedicadas ao trabalho voluntário equivaliam a 4,3% do total de horas trabalhadas no país.

"Tal significa que, em média, a população total residente com 15 ou mais anos dedicou aproximadamente 29 horas por mês ao trabalho voluntário", salienta o INE.

Os cálculos do INE revelam que, com base no salário mínimo nacional, "o trabalho voluntário registava um valor de 1,014 mil milhões de euros, que correspondiam a 0,60% do PIB [Produto Interno Bruto] nacional em 2012".

Se a análise tiver em conta um "salário de apoio social", que reunia as remunerações médias das profissões equivalentes às atividades voluntárias mais frequentes, é obtido um valor intermédio de 1,6 mil milhões de euros, que correspondiam a quase 1% do PIB nacional.

O tipo de atividades desenvolvidas pelos voluntários em Portugal é diferente daquele observado na Europa e o INE destaca a maior relevância das atividades de apoio social e religião e a menor importância relativa do desporto, cultura, associações comunitárias, defesa de direitos e das organizações profissionais e sindicatos.

Lusa

  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.