sicnot

Perfil

País

Nevoeiro em Lisboa obriga cinco aviões a divergir para Faro e provoca atrasos

© Rafael Marchante / Reuters

O nevoeiro matinal obrigou hoje cinco aviões a divergir para Faro e está a provocar atrasos no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, confirmou a ANA - Aeroportos de Portugal à agência Lusa.


Segundo fonte oficial da gestora aeroportuária, há constrangimentos no aeroporto de Lisboa pela falta de visibilidade, mas não há voos cancelados.

Cinco aviões divergiram para o aeroporto de Faro e registam-se alguns atrasos nas partidas e nas chegadas, acrescentou a mesma fonte.

Relatvamente à greve dos trabalhadores do 'handling' (assistência em terra), a mesma fonte da ANA - Aeroportos de Portugal informou que "não está a ter impactos".

A ANA - Aeroportos de Portugal pede aos passageiros para chegarem com antecedência e de preferência com bagagem de porão.

Em comunicado, a gestora dos aeroportos portugueses advertiu na quinta-feira que "é previsível que o processamento de passageiros nos aeroportos nacionais venha a sofrer constrangimentos", devido às greves convocadas para os dias 24, 27, 28, 29 e 30 de dezembro, recomendando que "durante os dias abrangidos pelos pré-avisos de greve, se apresentem no aeroporto respetivo com a devida antecedência e sigam as instruções transmitidas pela sua companhia aérea".

Na mesma nota, a ANA sugere aos passageiros que privilegiem a utilização de bagagem de porão, reduzindo o transporte de bagagem de cabine, "facilitando assim o processo de controlo de segurança de pessoas e bens".

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.