sicnot

Perfil

País

Operação de Natal e ano novo da GNR com mais acidentes do que em 2015

O balanço da operação de Natal e ano novo da GNR aponta, para já, para mais acidentes em relação ao ano passado. Oito pessoas morreram nas estradas entre os dias 20 de dezembro e 2 de Janeiro.

A operação de reforço do patrulhamento terminou à meia noite. Os dados são ainda provisórios.

Os números finais vão ser divulgados esta terça-feira quando o Secretário de Estado da Administração interna passar pela sede da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária.

Conta para já o registo de sete mortes em mais de 658 acidentes no fim de semana de passagem de ano, e um morto em 587 acidentes no período de Natal.

  • Balanço da Operação Ano Novo da GNR
    4:46

    Edição da Manhã

    A operação de reforço do patrulhamento terminou à meia noite de ontem e os dados, ainda provisórios, apontam para mais acidentes que no ano passado: 658 acidentes, 7 mortos, 8 feridos graves e 189 ligeiros. O Major Paulo Gomes, da Divisão de Trânsito da GNR, esteve na Edição da Manhã para o balanço desta operação.

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.