sicnot

Perfil

País

Jornalistas reúnem-se em Congresso após interregno de quase 20 anos

O quarto Congresso dos Jornalistas arranca hoje, depois de um hiato de quase 20 anos, sob o mote "Afirmar o jornalismo", contando com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, na sessão de abertura. O evento, que tem lugar no cinema São Jorge, em Lisboa, decorre entre hoje e domingo.

A conferência inaugural contará com Michael Rezendes, jornalista norte-americano, com prémio Pulitzer de Serviço Público em 2003 pelo trabalho no The Boston Globe, enquanto orador convidado. Na sexta-feira será debatido durante manhã o estado do jornalismo, decorrendo uma mesa redonda de diretores de media.

À tarde, o ensino, o acesso à profissão e a formação profissional e a regulação, ética e deontologia serão os temas em destaque, culminando o dia com o lançamento do livro "Tudo por uma boa história", obra que incluiu relatos de 40 repórteres. No sábado, as condições de trabalho dos jornalistas, novos projetos, a viabilidade económica e os desafios do jornalismo e o jornalismo de proximidade e a profissão fora dos grandes centros são os assuntos em debate.

No domingo, último dia do congresso, que abordará o tema "afirmar o jornalismo, independência e credibilidade" e ainda as "assessorias", o encerramento, sob o mote "E agora?", irá reunir um painel de representantes dos acionistas dos órgãos de comunicação social, da tutela e das organizações representativas do setor.

A presidente da comissão organizadora do congresso, Maria Flor Pedroso, espera que o evento seja "um ponto de partida" para "começar qualquer coisa diferente", tendo considerado que "só se pode esperar aquilo que os jornalistas queiram que se reflita" no evento.

Ao contrário dos três congressos anteriores, o deste ano conta com as três organizações de jornalistas - Sindicato dos Jornalistas, Casa de Imprensa e Clube de Jornalistas -, o que para Maria Flor Pedroso é "uma novidade absoluta". Os três congressos anteriores tinham sido promovidos exclusivamente pelo Sindicato dos Jornalistas.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão