sicnot

Perfil

País

Portugal participa na conferência sobre paz no Médio Oriente em Paris

© Adriano Machado / Reuters

O Governo português participa na conferência sobre o processo de paz no Médio Oriente, domingo em Paris, associando-se à posição "largamente partilhada pela comunidade internacional" que defende a retoma do diálogo para o estabelecimento dos estados de Israel e Palestina.

Portugal será representado na conferência internacional, promovida pela diplomacia francesa, pela secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Teresa Ribeiro.

O objetivo do encontro é "manter o processo de paz no Médio Oriente como prioridade cimeira na agenda internacional, reafirmar a centralidade da solução dos dois Estados - Israel e Palestina - e identificar medidas que possam incentivar essa solução", disse à Lusa a governante, que reiterou a posição portuguesa sobre este conflito.

"Entendemos que há uma necessidade imperiosa de resolução do conflito israelo-palestiniano para a pacificação regional e para a segurança global, com particular incidência na segurança da Europa. É absolutamente indispensável ultrapassar o atual impasse político e, portanto, retomar o diálogo e restabelecer perspetivas de paz e dar um sinal de esperança aos israelitas e aos palestinianos", afirmou.

Questionada sobre as expectativas para esta reunião, que Israel já criticou, Teresa Ribeiro afirmou que a iniciativa "pretende marcar uma posição largamente partilhada pela comunidade internacional e mais uma vez apelar para que se encontre uma solução de paz que seja aceite" por ambos os lados.

Apesar de nem Israel nem a Palestina participarem no encontro, a ideia, explicou a secretária de Estado, "é que possam depois ser mobilizados para o seu seguimento".

Sobre os Estados Unidos, país tradicionalmente aliado de Israel, e as posições já manifestadas pelo próximo Presidente, Donald Trump, de apoio às autoridades israelitas, Teresa Ribeiro afirmou que "a comunidade internacional reafirma a posição, que é sua há muito tempo, cumprindo o papel que lhe cabe".

"Depois veremos qual será a reação dos Estados Unidos", disse, sublinhando que Washington é "um parceiro indispensável na negociação deste conflito".

Questionada sobre a posição do Governo português relativamente ao reconhecimento do Estado da Palestina, recomendada pelo parlamento em dezembro de 2014, a secretária de Estado insistiu que Portugal "seguirá o consenso europeu".

O Presidente francês, François Hollande, declarou que o objetivo da conferência de domingo é "reafirmar o apoio da comunidade internacional à solução de dois Estados (israelita e palestiniano) e fazer que esta solução seja a referência" para a solução do conflito, com mais de 70 anos.

"Ao mesmo tempo, mantenho a lucidez sobre o que pode trazer esta conferência. A paz será feita pelos israelitas e palestinianos e mais ninguém. Só negociações bilaterais podem resultar", reconheceu o chefe de Estado francês.

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.