sicnot

Perfil

País

Trabalhador morre em central de betão no Caniçal

Um trabalhador morreu esta quarta-feira num acidente de trabalho numa central de betão no Caniçal, no concelho de Machico, confirmou fonte dos Bombeiros Municipais da localidade.

."Fomos com uma ambulância para o local, mas quando lá chegámos o trabalhador já não apresentava sinais de vida", adiantou. O trabalhador manobrava uma máquina de fabricar betão quando alegadamente o balde se soltou e caiu na cabeça do trabalhador. O inspetor regional do Trabalho da Madeira, Benício Nunes, informou que esta autoridade foi ao local tomar conta da ocorrência, com vista a remeter o processo para o Ministério Público.

"Foi numa central de betão, é um processo mecanizado e automatizado, mas infelizmente houve uma morte", lamentou. Este é o primeiro acidente mortal no trabalho ocorrido este ano na Madeira, tendo sido registados quatro em 2016, dois dos quais com vítimas "in itinerarium", ou seja, vítimas de acidente de viação no percurso entre casa e trabalho (um bancário e um trabalhador de artes gráficas).

As restantes mortes deram-se no local de trabalho, uma na área da construção civil (funcionário de uma administração autárquica) e outra no setor metalúrgico. De acordo com Benício Nunes, a Inspeção Regional de Trabalho, no âmbito da fiscalização da segurança, higiene e saúde no trabalho, realizou 628 inspeções a trabalhadores no ano passado.

Lusa

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.