sicnot

Perfil

País

Trabalhador morre em central de betão no Caniçal

Um trabalhador morreu esta quarta-feira num acidente de trabalho numa central de betão no Caniçal, no concelho de Machico, confirmou fonte dos Bombeiros Municipais da localidade.

."Fomos com uma ambulância para o local, mas quando lá chegámos o trabalhador já não apresentava sinais de vida", adiantou. O trabalhador manobrava uma máquina de fabricar betão quando alegadamente o balde se soltou e caiu na cabeça do trabalhador. O inspetor regional do Trabalho da Madeira, Benício Nunes, informou que esta autoridade foi ao local tomar conta da ocorrência, com vista a remeter o processo para o Ministério Público.

"Foi numa central de betão, é um processo mecanizado e automatizado, mas infelizmente houve uma morte", lamentou. Este é o primeiro acidente mortal no trabalho ocorrido este ano na Madeira, tendo sido registados quatro em 2016, dois dos quais com vítimas "in itinerarium", ou seja, vítimas de acidente de viação no percurso entre casa e trabalho (um bancário e um trabalhador de artes gráficas).

As restantes mortes deram-se no local de trabalho, uma na área da construção civil (funcionário de uma administração autárquica) e outra no setor metalúrgico. De acordo com Benício Nunes, a Inspeção Regional de Trabalho, no âmbito da fiscalização da segurança, higiene e saúde no trabalho, realizou 628 inspeções a trabalhadores no ano passado.

Lusa

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".