sicnot

Perfil

País

Açores enfrentam hoje tempestade que chegará ao continente na quinta-feira

Rui Caria

Os Açores enfrentam a partir de hoje uma forte agitação marítima, com ondas até 20 metros de altura e sete ilhas do arquipélago em aviso vermelho (o mais grave), uma tempestade que também chegará ao continente.

De acordo com a Marinha portuguesa, as condições adversas no mar são comparáveis à tempestade "Hércules", que em 2014 provocou ondas de grande dimensão que atingiram primeiro os Açores e, posteriormente, Portugal continental.

Segundo o Instituto do Mar e da Atmosfera (IPMA), o aviso vermelho emitido na terça-feira para os Açores vigora nas ilhas do grupo ocidental (Corvo e Flores), entre as 11:00 de hoje e as 02:00 de quinta-feira (mais uma hora em Lisboa).

Em aviso vermelho devido à agitação marítima estão também as ilhas do grupo central dos Açores (Faial, Pico, Terceira, São Jorge e Graciosa), entre as 17:00 de hoje e as 02:00 de quinta-feira, sendo que a altura máxima da onda pode chegar aos 18 metros.

As ilhas do Corvo e das Flores estão sob aviso laranja (o segundo mais grave) até às 11:00 de hoje, igualmente por causa da agitação marítima, e até às 20:00 por causa do vento forte.

A Marinha reforçará o seu dispositivo habitual para a resposta a situações de busca e salvamento no mar com a presença no grupo central da Região Autónoma dos Açores do navio patrulha oceânico.

A Proteção Civil regional já pediu à população para seguir as recomendações das autoridades, devido à previsão do agravamento do estado do tempo, designadamente com o com o reforço das amarrações das embarcações ou a sua colocação em local seguro.

A Atlânticoline, empresa pública de transporte marítimo de passageiros e viaturas nos Açores, cancelou durante o dia de hoje as ligações Faial-Pico-São Jorge devido ao agravamento do estado do tempo.

Quanto à Linha Azul, que liga Horta, na ilha do Faial, e Madalena, no Pico, será feita uma avaliação ao início da manhã de hoje, antes da primeira viagem do dia.
Mais de 1.500 civis e militares da Marinha Portuguesa e da Autoridade Marítima Nacional vão estar envolvidos na monitorização, prevenção e salvamento durante a tempestade que vai atingir a costa portuguesa.

Segundo a Marinha, "o olho do furacão" vai passar hoje nos Açores, chegando a tempestade ao continente entre quinta e sexta-feira, com vagas de oito metros, e à Madeira, com vagas de seis metros.

Com a previsão de chegada da tempestade hoje a Portugal continental, a Proteção Civil lançou na terça-feira um aviso à população, alertando para a possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, inundações, estradas escorregadias e possível queda de árvores.

Na nota enviada à comunicação social, a Autoridade Nacional de Proteção Civil recomenda comportamentos e medidas preventivas, "em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis", entre as quais a desobstrução de sistemas de escoamento de águas pluviais, não atravessar zonas inundadas, para evitar o arrastamento de pessoas e viaturas, uma condução defensiva, sobretudo em caso de neve ou formação de lençóis de água, e a fixação de estruturas soltas, como andaimes.

A Proteção Civil desaconselha ainda a circulação e permanência junto a zonas arborizadas, junto à zona costeira, e apela a que não se pratique qualquer atividade relacionada com o mar.

Com Lusa

  • Aviação russa matou mais de 11 mil pessoas na Síria

    Mundo

    Pelo menos 11.612 pessoas morreram na Síria em resultado dos bombardeamentos da aviação russa, aliada do Governo de Damasco, iniciados em 30 de setembro de 2015, de acordo com dados publicados hoje pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

  • Mais de 500 casos de sarampo na Europa este ano, avisa OMS

    Mundo

    Mais de 500 casos de sarampo foram reportados só este ano na Europa, afetando pelo menos sete países, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Em Portugal, a OMS reconheceu oficialmente a eliminação do vírus do sarampo no verão do ano passado.