sicnot

Perfil

País

Cerca de 20% dos portugueses não têm acesso a uma alimentação saudável

Em Portugal, cerca de 20% da população não tem acesso a uma alimentação saudável, a maioria por razões económicas. Um estudo da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa mostra também que quem come mal tem mais doenças crónicas. Nomedamente diabetes, depressão e doenças reumáticas. Consomem por isso mais recursos de saúde: são mais vezes internados e precisam de mais consultas médicas do que a população que tem uma alimentação saudável.

"Este é um problema sério de saúde pública", diz Helena Canhão, a investigadora principal do estudo, explicando que "as carências alimentares" têm grande impacto não só na saúde das pessoas como em todo o sistema nacional de saúde".


O estudo conclui também que é nas regiões dos Açores, Madeira e Algarve onde há maior percentagem de insegurança alimentar. Ou seja, uma menor adesão ao regime mediterrâneo: recorrem menos aos azeite como principal gordura utilizada, consomem menos frutas e hortícolas e preferem as carnes vermelhas e processadas.

O trabalho foi realizado em 2015 e 2016 e tem por base um inquérito nacional feito a 5.653 pessoas.

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.