sicnot

Perfil

País

Cerca de 20% dos portugueses não têm acesso a uma alimentação saudável

Em Portugal, cerca de 20% da população não tem acesso a uma alimentação saudável, a maioria por razões económicas. Um estudo da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa mostra também que quem come mal tem mais doenças crónicas. Nomedamente diabetes, depressão e doenças reumáticas. Consomem por isso mais recursos de saúde: são mais vezes internados e precisam de mais consultas médicas do que a população que tem uma alimentação saudável.

"Este é um problema sério de saúde pública", diz Helena Canhão, a investigadora principal do estudo, explicando que "as carências alimentares" têm grande impacto não só na saúde das pessoas como em todo o sistema nacional de saúde".


O estudo conclui também que é nas regiões dos Açores, Madeira e Algarve onde há maior percentagem de insegurança alimentar. Ou seja, uma menor adesão ao regime mediterrâneo: recorrem menos aos azeite como principal gordura utilizada, consomem menos frutas e hortícolas e preferem as carnes vermelhas e processadas.

O trabalho foi realizado em 2015 e 2016 e tem por base um inquérito nacional feito a 5.653 pessoas.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    1:41
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.

  • A SIC visitou os bastidores do Santuário de Fátima
    7:43
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52