sicnot

Perfil

País

Proteção Civil regista mais de 200 ocorrências, litoral sob aviso laranja

A Autoridade Nacional da Proteção Civil registou entre 20:00 de quarta-feira e as 00:00 de hoje 220 ocorrências, tendo a mais grave sido registada em Ílhavo, Aveiro, onde permanece desaparecida no mar uma mulher.

Segundo o adjunto Marcos Martins, adjunto-nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil, os distritos onde se registaram mais ocorrências foram os de Viana do Castelo, com 31, Braga, com 30, e Porto, com 27.As quedas de árvores registaram o maior número de ocorrências, com 68, seguidas das limpezas de vias, 63, e da queda de estruturas, 29.

Na resposta àquelas ocorrências estiveram envolvidos 774 operacionais, 325 meios terrestres e um meio aéreo que esteve envolvido nas buscas pela mulher que desapareceu quinta-feira no mar em Ílhavo, quando juntamente com um grupo de pessoas realizava uma cerimónia religiosa na praia da Costa Nova.Segundo as autoridades, as buscas pela mulher vão prosseguir durante a madrugada, mas apenas por terra, depois de ao início da noite de quinta-feira ter sido usado um helicóptero da Força Aérea.

Além da mulher, foram arrastados para o mar por uma onda três outras pessoas que conseguiram sair e foram assistidas no local pelos bombeiros e INEM.A ocorrência em Ílhavo foi a mais grave registada pela Autoridade Nacional da Proteção Civil desde as 20:00 de quarta-feira.

Aos primeiros minutos do dia de hoje, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera baixou o aviso de vermelho para laranja, estando os distritos de Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Coimbra, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Porto, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu sob 'Aviso Laranja' e Castelo Branco e Portalegre sob 'Aviso Amarelo'.

Nos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro vão estar sob 'Aviso Laranja' devido à altura significativa das ondas, que podem atingir entre 12 e 14 metros de altura máxima.Os distritos de Bragança, Vila Real, Viseu e Guarda vão estar sob 'Aviso Laranja' devido ao vento com previsão de rajadas que podem atingir os 120 quilómetros/hora.O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê também a ocorrência de períodos de chuva, que podem ser fortes para o norte e centro de Portugal, aguaceiros fracos para o Alentejo e céu com períodos de muito nublado para o Algarve.

O 'Aviso Laranja' é emitido devido a uma situação meteorológica de risco moderado e elevado e é aconselhado às pessoas para se manterem ao corrente da evolução das condições meteorológicas e seguir as orientações da Autoridade Nacional da Proteção Civil.Já a Proteção Civil vai manter até sábado às 20.00 o 'alerta nível azul'.

O estado de alerta especial de nível azul refere-se à necessidade de os agentes de proteção civil reforçarem os meios de primeira intervenção, destinando-se apenas a estes agentes e não à população em geral, de forma a melhorar a eficiência do sistema.Segundo a informação disponibilizada pela Marina na sua página na Internet, às 23:47 de quinta-feira, 13 barras marítimas estavam encerradas e três condicionadas e a próxima preia-mar terá lugar pelas 07:00.

Lusa

  • Veio para Portugal para estar mais perto da natureza mas o fogo levou-lhe tudo
    4:59
  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão