sicnot

Perfil

País

GNR deteve 32 pessoas em 12 horas

A GNR deteve 32 pessoas em flagrante delito, entre as 20:00 de sexta-feira e as 08:00 de sábado, durante as operações de combate à criminalidade e de fiscalização rodoviária realizadas em todo o país.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana destaca as 23 detenções por condução sob o efeito do álcool, cinco por tráfico de droga e duas por condução sem habilitação legal.

A GNR apreendeu também, em 12 horas, 342 doses de haxixe.Na fiscalização ao trânsito, os militares da corporação detetaram 738 infrações, 171 das quais por excesso de velocidade, 70 por infrações relacionadas com tacógrafos, 39 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei e 21 por falta utilização do cinto de segurança ou cadeirinhas para crianças.

A GNR registou ainda 20 infrações por falta de inspeção periódica obrigatória e outras 20 por uso do telemóvel durante a condução.

A GNR registou ainda, entre as 20:00 de sexta-feira e as 08:00 de hoje, 109 acidentes que provocaram dois mortos, um ferido grave e 26 feridos ligeiros.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.