sicnot

Perfil

País

Haxixe e cocaína foram as drogas mais consumidas em Portugal em 2015

Haxixe e cocaína foram as drogas mais consumidas em Portugal em 2015

O haxixe e a cocaína foram as drogas mais consumidas em Portugal em 2015. O relatório anual divulgado esta quarta-feira revela ainda que 40 pessoas morreram por overdose e mais de cinco mil foram hospitalizadas devido ao consumo de álcool.

  • Presidente da Junta de Freguesia do Lumiar defende salas de chuto para toxicodependentes 
    1:42

    País

    Em Portugal as salas de consumo assistido nunca saíram do papel. Existe mesmo um plano em curso para salas de apoio integrado que envolve o município e o Ministério da Saúde. Depois da Reportagem especial desta segunda-feira "A vida que não quero para mim", a SIC ouviu o presidente da Junta de Freguesia do Lumiar, Pedro Delgado Alves, onde o problema de consumo de droga é preocupante.

  • A vida que não quero para mim
    0:38

    Reportagem Especial

    Entram e saem a toda a hora à procura do mesmo. Um frenesim de autodestruição a céu aberto. Lourenço, nome fictício, é advogado e vem para mais um chuto na vida. Sabe identificar, como poucos, quem consome e quem trafica: "vou a vários bairros, todos os dias, à procura de quem tem a melhor", diz em tom firme, sem hesitar.

  • Cinco mortos provocados pelo tufão Hato em Macau
    1:13
  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.