sicnot

Perfil

País

Uso medicinal e recreativo da cannabis devem ser tratados de formas diferentes

Planta de canábis

© Alessandro Bianchi / Reuters

O presidente do Serviço de Intervenção dos Comportamento Aditivos e Dependências (SICAD) considera que o uso terapêutico da cannabis e o seu uso recreativo são duas questões distintas e que devem ser tratadas separadamente.

"Estão a introduzir-se duas questões que devem ser totalmente separadas", afirmou aos jornalistas João Goulão, numa reação à intenção do Bloco de Esquerda de avançar este ano com um novo projeto-lei para legalizar a 'cannabis' com fins terapêuticos por um lado e recreativos por outro.

O presidente do SICAD e perito na área da toxicodependência afirma não ter reservas quanto à legalização da cannabis para fins terapêuticos, mas lembra que é matéria para ser tratada por médicos e autoridades da área do medicamento e produtos de saúde.

Já quanto à legalização para fins recreativos, Goulão diz que o debate é legítimo mas não é urgente, sendo preferível esperar pelos resultados de outros países que estão a começar a aplicar a medida.

"Não temos a premência de mudar a todo o custo porque sim ou porque é moderno", afirmou o presidente do SICAD , aconselhando a que se aguarde por resultados das experiências internacionais.

Hoje o jornal Público escreve que o Bloco de Esquerda avança ainda este ano com iniciativas para legalizar a cannabis quer para uso terapêutico como para uso recreativo.

A cannabis com fins medicinais pode ter impacto nomeadamente no alívio da dor em doenças prolongadas, como as oncológicas.

Lusa

  • As primeiras reações à morte de Chester Bennington

    Cultura

    Chester Bennington, vocalista da banda de metal alternativo Linkin Park, morreu esta quinta-feira em casa em Palos Verdes Estates, no estado da Califórnia, nos EUA. Várias celebridades já reagiram à morte do músico de 41 anos. Segundo o TMZ, o cantor da banda norte-americana suicidou-se.

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional

    Mundo

    A antiga estrela de futebol americano O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional, depois de ter cumprido nove anos de prisão num estabelecimento prisional do estado do Nevada, nos Estados Unidos.

  • Filho do leão Cecil também foi abatido por um caçador

    Mundo

    Xanda pode ter tido o mesmo fim que o seu pai, o leão Cecil, que em 2015 foi abatido por um caçador, no Zimbabué. Na altura, a morte de Cecil tomou proporções inéditas, chegando uma imagem do leão a ser projetada na fachada do Empire State Building. Agora, Xanda terá sido abatido a tiro por um caçador de troféus.