sicnot

Perfil

País

Psicólogos querem contribuir para prevenir indisciplina e violência escolar

© Kai Pfaffenbach / Reuters

A Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP) vai entregar ao Ministério da Educação um contributo para a prevenção da indisciplina e violência nas escolas, avançou à agência Lusa o bastonário Francisco Rodrigues.

Francisco Rodrigues explicou que "o contributo do papel do psicólogo para o sucesso educativo", que está em fase final, resulta de um trabalho com a Direção-Geral da Educação, que "prevê um conjunto de iniciativas de parte a parte".

A questão da indisciplina em Portugal voltou a ser focada num estudo agora divulgado, que envolveu 47 agrupamentos escolares e perto de 54 mil alunos.

Segundo o estudo, no ano letivo 2015-2016, houve 11.127 participações disciplinares em apenas 5,4% da totalidade dos agrupamentos e escolas portugueses.

Para o bastonário dos psicólogos, "não há nada de surpreendente, nem muitas novidades" neste estudo."Podemos fazer todos os estudos e levantamentos possíveis, mas se não trabalharmos a mudança comportamental os resultados irão manter-se", disse Francisco Rodrigues.

Para resolver os problemas, "são necessárias ações concretas, nomeadamente a contratação de psicólogos" para escolas, com vínculos que não sejam precários. "Não é do interesse público, garantidamente, que as intervenções que os psicólogos fazem com muito esforço com os alunos nas escolas estejam sempre a ser descontinuadas, ano após ano", uma vez que "a maior parte dos contratos duram entre outubro e julho, na melhor das hipóteses, disse Francisco Rodrigues.

Dados da ordem indicam que, atualmente, o rácio de psicólogo por aluno é de um para 1.700, sendo a meta atingir 1/1000.

O bastonário exemplificou que há agrupamentos formados por sete escolas, 150 professores e 70 operacionais, que têm um psicólogo a meio tempo para 2.000 alunos."Como é que isto é possível?", questionou.

Para este ano, está prevista a contratação de 200 psicólogos, através de um protocolo assinado com a Direção-Geral da Educação.Além da concretização desta contratação, Francisco Rodrigues disse que "é necessário perceber" as condições que estes profissionais vão ter para exercerem o seu trabalho e poderem contribuir para "o sucesso educativo" e combater a indisciplina.

A este propósito, alertou para a situação de "elevada precariedade" que estes profissionais vivem."Além dos parcos recursos decorrentes de só trabalharem meio tempo" ainda têm os gastos das deslocações entre as escolas do agrupamento, uma situação que considera "absolutamente insustentável".

Para alertar para esta problemática, a OPP lançou a "Campanha Escola SaudávelMente" que apela ao reconhecimento e divulgação de boas práticas nas escolas para a promoção da saúde psicológica dos seus alunos.

A campanha alerta ainda o Governo e outras entidades decisoras para a necessidade da existência de, pelo menos, mais 500 psicólogos nas escolas.

Lusa

  • Psicólogos lançam campanha por escola saudável

    País

    A Ordem dos Psicólogos lança hoje uma campanha para tornar as escolas "mais saudáveis" e vai atribuir anualmente um selo de distinção aos estabelecimentos de ensino que se destaquem por boas práticas, disse à agência Lusa o bastonário.

  • "Estamos vivos"
    11:41

    Reportagem Especial

    Os incêndios de 15 de outubro provocaram sete milhões de euros de prejuízos em empresas da região Norte. Castelo de Paiva foi o concelho mais atingido, o fogo destruiu várias casas e empresas que davam trabalho a cerca de 200 pessoas. Um mês depois do incêndio, a Reportagem Especial da SIC foi ver o que está a ser feito para ajudar a população.

  • Administrador recebia 420 mil € por ano quando aldeamento passava dificuldades
    4:39

    Operação Marquês

    A Caixa Geral de Depósitos tentou cortar para metade o salário do presidente do Conselho de Administração de Vale do Lobo, mas não conseguiu. Diogo Gaspar Ferreira ganhava 420 mil euros por ano, quando o empreendimento estava enterrado em dívidas. A Autoridade Tributária estima também que o arguido da Operação Marquês não tenha declarado 400 mil euros pagos pelo aldeamento.

  • Estudante português desaparecido no mar Báltico

    País

    Um jovem português de 21 anos desapareceu na segunda-feira, dia 13 de novembro, enquanto fazia uma viagem de cruzeiro entre a cidade finlandesa de Helsínquia e a capital da Suécia, Estocolmo. As autoridades locais fizeram buscas na madrugada em que Diogo Penalva caiu ao mar Báltico, por volta das duas da manhã.

  • Notas e moedas têm os dias contados?
    6:27
  • Político oferece 1,3 milhões por decapitação de atriz

    Mundo

    Deepika Padukone é uma das personagens principais do filme que retrata a relação entre uma rainha hindu e um governante muçulmano. O filme enfureceu um político do Governo indiano, que ofereceu 1,3 milhões de euros como recompensa a quem decapitasse a atriz. A polícia já destacou agentes para proteger a atriz, bem como a sua família.

  • Paris inaugura primeiro restaurante naturista

    Mundo

    Para entrar, é preciso retirar a roupa e apenas as mulheres podem permanecer calçadas. O primeiro restaurante naturista de Paris abriu em novembro para responder a uma necessidade em França, principal destino do mundo para os praticantes de nudismo.

  • Peru faz aparição especial na Casa Branca
    1:10

    Mundo

    Os norte-americanos estão a preparar-se para o tradicional Dia de Ação de Graças, assinalado na próxima quinta-feira. O tradicional peru fez esta terça-feira uma aparição especial na sala de conferências de imprensa, na Casa Branca, em Washington. O peru é o prato tradicional no Dia de Ação de Graças, uma data de louvor a Deus, que remonta ao século XVII e que é celebrada na quarta quinta-feira de novembro, sobretudo nos Estados Unidos da América e no Canadá.

  • Sara Sampaio brilha em Xangai
    1:50