sicnot

Perfil

País

Câmara quer saber como os lisboetas aproveitam os espaços verdes

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

A Câmara de Lisboa está a promover, até 21 de abril, um inquérito online sobre os espaços verdes da cidade, pretendendo saber quais são mais utilizados e o que leva os munícipes a estes locais.

"Este inquérito visa recolher informação sobre os espaços verdes mais frequentados e (...) saber a opinião e preferência dos utentes e a razão dessa escolha, identificando as áreas reconhecidas como as mais valiosas ao nível da biodiversidade e de riqueza cultural", explica a autarquia numa nota publicada no seu site.

O Inquérito sobre os espaços verdes de Lisboa está a ser feito em colaboração com a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e insere-se no Plano de Ação Local para a Biodiversidade 2020 do município.

Esse plano de ação local visa, entre outros objetivos, aumentar a biodiversidade no concelho em 20% até 2020, através da ampliação da área de espaços verdes públicos, do número de bacias de retenção e de infiltração e da instalação de hortas urbanas.

O inquérito enquadra-se também no projeto europeu Green Surge, que tem o intuito de identificar e criar formas de ligar os espaços verdes e a biodiversidade, de forma a responder a questões como as alterações climáticas ou demográficas.

Solicitando a participação dos munícipes, a autarquia ressalva que "os dados recolhidos são confidenciais e usados para a investigação em curso, podendo também ser fonte de informação no planeamento e gestão dos espaços verdes da cidade".

O preenchimento tem uma duração aproximada de 10 minutos.

Em algumas das questões, a resposta é dada com o auxílio de um mapa, através do qual o inquirido identifica espaços verdes que frequenta em Lisboa.

Depois, surgem questões como o que atrai os inquiridos àquele espaço e como se sentem quando lá estão - entre sentir-se muito bem sempre que visita esse espaço ou sentir-se mal ou desconfortável.

Lusa

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41