sicnot

Perfil

País

Dia de Portugal comemorado no Porto e no Brasil

ANTONIO COTRIM

Segundo o despacho publicado hoje em Diário da República o Porto surge "como sede das comemorações, em 2017, do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, estendendo-se as celebrações às comunidades portuguesas no Rio de Janeiro e em São Paulo".

Fonte da Presidência da República adiantou à agência Lusa que em 09 e 10 de junho as comemorações decorrem no Porto, devendo Marcelo Rebelo de Sousa viajar ainda no dia 10 para o Brasil, regressando a Lisboa no dia 12 de junho.
O primeiro-ministro, António Costa, também estará presente nas comemorações no Porto e no Brasil.


O mesmo despacho publicado em Diário da República estabelece que a organização das comemorações é presidida pelo professor e investigador Manuel Sobrinho Simões.


Integra também "o Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, General Artur Neves Pina Monteiro, o Chefe do Protocolo do Estado, Embaixador António Almeida Lima, e o Secretário-Geral da Presidência da República, Dr. Arnaldo Pereira Coutinho".


O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, prometeu em 22 de setembro do ano passado, em Newark, nos Estados Unidos da América, que iria estar com o primeiro-ministro fora do país a comemorar o 10 de Junho junto das comunidades portuguesas "ano após ano".


Inicialmente, o chefe de Estado tinha anunciado a intenção de celebrar o Dia de Portugal fora do país de dois em dois anos.

Lusa

  • Espanha e Portugal a um ponto dos oitavos

    Mundial 2018 / Irão

    A Espanha colocou-se esta quarta-feira a um ponto dos oitavos de final do Mundial 2018 e deixou Portugal em situação idêntica, ao vencer o Irão por 1-0, em jogo do grupo B, disputado em Kazan.

  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Lançamento de balões no São João do Porto em risco

    País

    Lançar balões nas festas do São João do Porto pode não ser possível este ano, tudo irá depender das condições atmosféricas. A Secretaria de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural admitiu, esta quarta-feira, que está a acompanhar a situação mas que ainda nada está decidido.