sicnot

Perfil

País

Os excessos dos portugueses à mesa

Os excessos dos portugueses à mesa

3,5 milhões comem carne a mais. Também se está a ingerir açúcar e sal em excesso. Mais de metade são obesos ou têm pré-obesidade. São surpreendentes os resultados de um estudo sobre os hábitos alimentares dos portugueses. 

O Inquérito Nacional de Alimentação e Atividade Física não se fazia há 35 anos e há novos hábitos preocupantes, que aumentam o risco de cancro e doenças crónicas.

Há excessos e défices e 21% dos alimentos que os portugueses consomem nem aparecem na roda dos alimentos ou nem sequer fazem falta ao corpo, como os cereais ao pequeno-almoço, doces, bolachas açucaradas, snacks salgados ou pizzas e refrigerantes.

Por outro lado, os portugueses abusam no consumo de lacticínios e, em média, comem também, três vezes mais carne, ovos e peixe do que deviam. O défice é notório nas leguminosas, cereais, tubérculos, produtos hortícolas, e fruta, aponta Carla Lopes, coordenadora do Inquérito Nacional de Alimentação e Atividade Física.

O estudo revela ainda que apenas 27% dos portugueses são ativos, ou seja, fazem exercício diário. Uma mão cheia de hábitos errados que dá que pensar.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.