sicnot

Perfil

País

Lince-ibérico morre atropelado em Mértola

Lince-ibérico Mistral criado em cativeiro e libertado em Mértola em 2016

NUNO VEIGA

De acordo com o comunicado do Instituto e Conservação da Natureza e Florestas, o lince que foi libertado esta quarta-feira, no núcleo populacional do vale do Guadiana e apareceu morto na zona de Mértola, no distrito de Beja.

O lince ibérico, de nome Neco, foi encontrado por um morador na quarta-feira à noite na Estrada Municipal entre Mértola e Corte Gafo de Cima.

Foi recolhido por uma Vigilante da Natureza do Departamento Conservação da Natureza e Florestas do Alentejo por volta das 00:30 de quinta-feira.

De acordo com o ICNF vai ser encaminhado para necropsia para apuramento de todos os fatores potencialmente associados à sua morte.

O lince tinha sido libertado esta quarta-feira de manhã em propriedade privada, próximo do rio Guadiana e estava equipado com uma coleira radioemissora.

Este foi o primeiro lince reintroduzido em território nacional que foi atropelado, revela ainda o ICNF.

  • PS vai continuar a procurar entendimentos à esquerda
    1:38
  • 22 mortos devido a gripe H1N1 no Equador

    Mundo

    Uma epidemia de gripe H1N1 provocou a morte de 22 pessoas no Equador, onde estão diagnosticados perto de 500 casos, anunciou esta segunda-feira o vice-ministro da Saúde, Carlos Duran.

  • Papa pede perdão a vítimas de abusos por ter usado expressão "menos feliz"
    1:21

    Mundo

    No final da visita à América Latina, já no avião de regresso a Roma, o Papa Francisco pediu desculpa às vítimas de abusos sexuais no Chile. O líder da Igreja católica considerou que utilzou uma expressão menos "feliz" quando saiu em defesa do bispo Juan Barros, exigindo "provas" a quem o acusa de não ter agido.

  • Os três pontos de Ronaldo
    1:16
  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC