sicnot

Perfil

País

Nem jarra nem peninha. Esquerda não alinha com maioria absoluta do PS

Nem jarra nem peninha. Esquerda não alinha com maioria absoluta do PS

Na entrevista à SIC, António Costa garante que a atual solução governativa é para continuar, mesmo com maioria absoluta. No entanto, Jerónimo de Sousa e Catarina Martins já avisaram o primeiro-ministro que, caso o PS obtenha este resultado nas próximas legislativas, não pode contar com o Bloco e com o PCP.

  • "OE 2018 não está no papo", avisa Jerónimo
    0:51

    Economia

    O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, garante em entrevista à Antena 1 que o partido terá que a analisar a proposta de Orçamento do Estado para 2018 do Governo antes de se pronunciar se vota a favor ou não.

  • Se PS tiver maioria absoluta, PCP não será "peninha no chapéu"

    País

    Jerónimo de Sousa não acredita que o PS venha a ter maioria absoluta nas próximas eleições legislativas e diz que, se isso acontecesse, o PCP não poderia funcionar como "uma peninha no chapéu" dos socialistas. "Se tivéssemos um governo maioritário, de maioria absoluta do PS, isto são muitos anos de experiência, já vivi várias situações dessas e a verdade é que o resultado não foi nada brilhante", afirma Jerónimo de Sousa numa entrevista à Antena 1, que será hoje transmitida.

  • Os bloquistas "não servem para jarras"
    2:28

    País

    Catarina Martins é contra a candidatura de Mário Centeno a presidente do Eurogrupo. A oposição foi manifestada numa entrevista a Antena 1 onde revelou que já há entendimento entre o Bloco de Esquerda e o Governo para o aumento do número de escalões do IRS. Catarina Martins anunciou também que o acordo com o PS vai terminar no dia em que os socialistas obtiverem uma maioria absoluta, porque os bloquistas "não servem para jarras".

  • Opinião

    A generalidade das sondagens publicadas nas últimas semanas diz-nos que, se as eleições fossem hoje, o PS de António Costa podia alcançar a maioria absoluta. É verdade que a esta distância das legislativas, que só acontecem em 2019, o quadro traçado é meramente teórico mas não deixa de ser importante para os cálculos políticos.

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.