sicnot

Perfil

País

Casamentos, marchas e arraiais agitam Lisboa em véspera de feriado municipal

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

A celebração dos Casamentos de Santo António, o desfile das Marchas Populares e os arraiais de rua voltam, hoje, a cumprir a tradição das Festas de Lisboa, animando a cidade em véspera do feriado municipal.

Dezasseis casais vão contrair matrimónio nos Casamentos de Santo António, iniciativa organizada pela Câmara de Lisboa que arranca às 11:30 com a cerimónia civil, nos Paços do Concelho, e às 14:00 realiza-se a religiosa na Sé de Lisboa.

À noite, os casais de Santo António juntam-se ao tradicional desfile das Marchas Populares na Avenida da Liberdade, que este ano tem como temática o oceano Atlântico como "mar de encontros".

Organizado pela Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC), o concurso conta com a participação de 20 marchas: Alfama - vencedora do ano passado -, Benfica, Madragoa, Alto do Pina, Carnide, Penha de França, Campo de Ourique, Bica, Castelo, Ajuda, São Vicente, Mouraria, Santa Engrácia, Alcântara, Marvila, Bela Flor - Campolide, Belém, Olivais, Graça e Bairro Alto.

Extracompetição, vão desfilar pela avenida as marchas infantis "A Voz do Operário", Mercados e, pela primeira vez, Santa Casa.

Como convidadas vão participar as marchas da Associação do Bairro dos Anjos (Leiria), da Rua do Cabide de Quarteira (Quarteira) e da Associação Folclórica Cultural e Recreativa Verde Gaio de Lordosa (Viseu).

Ao longo do dia e sobretudo à noite, o cheirinho a sardinha assada e a música popular portuguesa vão propagar-se um pouco por toda a cidade e animar os arraiais de rua dos bairros típicos, que recebem não só lisboetas como também um grande número de visitantes.

Neste âmbito, a PSP vai ter "um efetivo policial condizente com as exigências" de segurança, pelo que a presença de elementos policiais será "constante" em diferentes pontos da cidade.

Também o Metro de Lisboa, a Carris, a Transtejo e a CP - Comboios de Portugal vão reforçar o serviço de transporte na madrugada desta segunda-feira para responder à procura de passageiros.

Lusa

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".