sicnot

Perfil

País

Viatura dos bombeiros destruída em fogo em Monchique

(arquivo)

Um veículo de combate a incêndios florestais dos bombeiros de Portimão ficou esta segunda-feira destruído durante o combate a um fogo florestal na Portela do Vale, em Monchique, disse à Lusa o presidente da associação de bombeiros de Portimão.

"Felizmente, que não há danos pessoais a registar nos cinco tripulantes da viatura, que ficou completamente destruída", disse à agência Lusa Álvaro Bila, presidente dos bombeiros de Portimão.

Segundo o responsável, o carro de combate a incêndios florestais era o mais recente, tinha sido adquirido no ano passado, ficando a corporação reduzida a apenas duas viaturas de combate a fogos florestais".

De acordo com o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro, o incêndio que deflagrou ao início da tarde, com duas frentes, encontra-se com uma frente dominada e outra a diminuir de intensidade.

Segundo a mesma fonte, apesar de existirem casas dispersas, "para já, não existem habitações em risco".

No combate ao fogo, pelas 19h15, estavam envolvidos 135 operacionais de várias corporações do Algarve, apoiados por 45 veículos e um meio aéreo.

Para combater as chamas na zona da Portela do Vale, na freguesia de Marmelete, no concelho de Monchique foi mobilizado durante a tarde, um meio aéreo pesado que, entretanto, "já foi desmobilizado", concluiu a fonte do CDOS.

Lusa

  • 4 concelhos de Faro em risco máximo de incêndio

    País

    Os concelhos de Alcoutim, São Brás de Alportel, Tavira e Castro Marim, no distrito de Faro, apresentam hoje risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). , em risco 'muito elevado' de incêndio estão também os concelhos de Loulé, Silves, Monchique e Aljezur (Faro), Odemira, Mértola e Almodôvar (Beja) e Gavião (Portalegre).

  • Monchique aumenta exportações graças a produtos com características únicas
    2:16

    Economia

    Os municípios do interior estão a exportar cada vez mais os seus produtos. Entre eles Monchique, no Algarve. Graças a uma água, que faz sucesso no mercado asiático e europeu por ser naturalmente alcalina, e a uma pedra única no mundo que a China importa quase na sua totalidade, viu as exportações dispararem 2500% em 3 anos. Com a taxa de desemprego abaixo dos 5%, o município lançou incentivos para atrair jovens casais.